Crianças
Campanha para comer mais fruta conseguiu mudar maus hábitos
Fruta
Redação Lux em 15 de Junho de 2012 às 17:23
Mais de 27 mil crianças participaram este ano num programa criado para incentivar o consumo diário de fruta fresca, um hábito de apenas dois por cento dos meninos portugueses com menos de 10 anos.

A Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil (APCOI), organização sem fins lucrativos, lançou este ano a primeira edição do «Heróis da Fruta - Lanche Escolar Saudável» em jardins de infância e escolas básicas do 1.º ciclo.

Em comunicado, a associação diz que o projeto «Heróis da Fruta» chegou a 1.377 turmas, envolveu 27.094 alunos e conseguiu mudar hábitos alimentares dos mais novos.

O projeto, desenvolvido ao longo deste ano letivo, já provocou alterações nos hábitos dos mais novos, segundo Mário Silva, presidente e fundador da APCOI: «Houve um aumento efetivo de 26% no consumo diário de fruta pelas crianças envolvidas neste projeto, em relação ao consumo que existia, antes da nossa intervenção».

De acordo com estudos europeus, o consumo diário de fruta fresca pelas crianças portuguesas até aos 10 anos situa-se apenas nos 2% a nível nacional.

Segundo uma amostra da organização, 6.980 crianças de 352 turmas comeram 158.654 porções de fruta. Ora, através destes dados, é possível concluir que, «em média, cada criança ingeriu 23 porções de fruta, ao longo de 6 semanas consecutivas de intervenção motivacional».

De acordo com os últimos números europeus sobre obesidade infantil, além do baixo consumo de fruta fresca, há muitas crianças portuguesas com peso a mais: 32% entre os 6 e os 8 anos têm excesso de peso, e 14% são obesas.

Segundo o último estudo do Sistema Europeu de Vigilância Nutricional Infantil, da Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 90% das crianças portuguesas come «fast-food«, doces e bebe refrigerantes pelo menos quatro vezes por semana.

Lusa
Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção