Nacional
Catarina Coutinho em 20 de Fevereiro de 2018 às 17:06
Fotos: 21.ª edição d’Os Melhores do Ano premiou a excelência no vinho e gastronomia nacional

O salão da Alfândega do Porto foi pequeno para as centenas de pessoas que assistiram à 21.ª edição d’Os Melhores do Ano.

O norte do país acolheu, mais uma vez, o jantar e a cerimónia onde se premiou a excelência e o que de melhor se fez em Portugal ao nível do vinho e da gastronomia em 2017. 

Pelo trabalho que tem desenvolvido desde a fundação da Sogrape, em 1942, Fernando Van Zeller Guedes foi agraciado com o prémio Homenagem. Francisco “Vito” Olazabal, da Quinta do Vale Meão, foi considerado a Personalidade do Ano no Vinho. O produtor mostrou-se feliz com a distinção e disse, ainda, que “viver do vinho é um privilégio”.

Já na gastronomia, foi o conceituado chef Ljubomir Stanisic, do restaurante 100 Maneiras, em Lisboa, quem venceu o prémio Personalidade do Ano, numa edição que é, para ele, particularmente especial. “21 anos de prémios da Revista de Vinhos, e há 21 anos que estou neste país. Este prémio não é meu. Os chefs de cozinha em primeiro lugar são cozinheiros, por isso, este prémio é de todos os cozinheiros deste país.”

O restaurante Feitoria, em Lisboa, foi o destino do prémio Restaurante Gastronómico do Ano. Ricardo Costa, o chef à frente do The Yeatman, em Vila Nova de Gaia, foi considerado o Chef de Cozinha do Ano, e Vasco Coelho Santos, do Euskalduna, no Porto, o Chef Revelação.

Também a norte do país fica o eleito Destino Gastronómico do Ano: Matosinhos. Para a Revista de Vinhos, o Mouchão Tonel 3-4 2011, do Alentejo, foi o Vinho do Ano, e Luís Sottomayor, da Sogrape, foi considerado oMelhor Enólogo em 2017,enquanto Nuno Gonzalez, da Herdade da Malhadinha Nova, no Alentejo, venceu o prémio de Enólogo Revelação.

Para Nuno Pires, diretor da publicação, a iniciativa enalteceu “em alguns casos a consistência, o equilíbrio, a experiência, a carreira de vários anos; noutros, o arrojo, a vontade de mudar e de fazer diferente, o ousar de uma criação distinta do que existe”

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção