Internacional
Atriz Rose McGowan revela que foi paga depois de acusar Weinstein de violação
Rose McGowan - 59ª Gala anual de entrega dos Prémios Grammy em Los Angeles 12.01.17 Foto: Reuters
Redação Lux em 13 de Outubro de 2017 às 15:37

Rose McGowan foi uma das atrizes que levantou a voz para acusar o produtor Harvey Weinstein, já  demitido das suas funções na companhia que leva o seu nome no rescaldo do escândalo sexual que lhe é imputado.

A atriz, de 44 anos, veio a público para revelar que o produtor a violou quando ela tinha 23 anos e participou no filme Gritos da Miramax. A atriz explicou que, na altura, fez queixa à Amazon Studios e acredita que foi devido à denúncia que fez que o estúdio não avançou com um projeto de série da sua autoria.

No entanto, Rose McGowan revelou também esta  quinta-feira (13.10.17) que aceitou um acordo em 1997. Recebeu 100 mil dólares (cerca de 84 mil euros) e assinou um documento de confidencialidade que frisava que “não devia ser visto como uma admissão” de culpa.

No mesmo dia, Roy Price, presidente da Amazon Studios, foi suspenso, após acusações de um caso assédio sexual de 2015.

A atriz escreveu uma série de tweets em que acusa também Jeff Bezos, CEO Amazon, por não ter agido face às acusações que fez. Segundo a atriz, o empresário clamou sempre não haver provas.

Rose McGowan é a quarta mulher a vir a público alegar que Harvey Weinstein a violou, juntando assim a sua voz à de Asia Argento, Lucia Evans e uma terceira mulher que não quis ser identificada.

Recorde-se que o caso veio a público na sequência de uma investigação do New York Times.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção