Internacional
Stallone reage às acusações de mulher sobre abuso sexual: 'tinha uma relação consensual''
Sylvester Stallone - Estreia de «The Promise» em Los Angeles 12.04.17 Foto: Reuters
Redação Lux em 14 de Junho de 2018 às 14:40

Sylvester Stallone foi acusado de um incidente não especificado que supostamente aconteceu na década de 1990 e a acusação - que foi reportada ao Departamento de Polícia de Santa Mónica - está a ser analisada pela promotoria de Los Angeles, confirmou o seu porta-voz, Greg Risling, em declarações à CNN.

O advogado da estrela de "Rambo" de 71 anos, Martin Singer, manteve a inocência do seu cliente e criticou o escritório do promotor por tornar o caso público, acusando-o de tentar apaziguar "a geração #MeToo".

"O escritório da promotoria em Nova IOrque  e Los Angeles quer divulgar que estão a investigar essas questões. Você não vê a polícia a emitir declarações sobre todos os que entregam um relatório policial , as pessoas seriam arruinadas! Por que ir para os media? Por que não fazer a investigação primeiro?", disse ao jornal New York Post.

O advogado afirmou ainda que o ator de 'Rocky' tinha uma relação consensual com a suposta vítima, explicando que os dois se conheceram em Israel quando Stallone estava a  filmar 'Rambo III' e se viram regularmente durante vários anos.

"Eles tiveram uma relação sexual consensual quando ele era solteiro. Mas nada aconteceu", acrescentou, evidenciando que há duas testemunhas que contestam as alegações.

"Duas testemunhas apresentaram-se e contestaram a sua história. Uma é o namorado dela, com quem esteve por mais de 10 anos. Ele declarou que ela só disse as melhores coisas sobre Stallone, que ele era o maior etc." 

A mulher terá tentado vender a história a uma publicação que se recusou a publicar as suas acusações, já que não tinha ido à polícia e não havia quaisquer provas.

"Não é apropriado que alguém registe um relatório da polícia porque quer ter uma história nos media. É totalmente errado", acusou o advogado de Stallone - "A mulher sabia que, mesmo que a história dela fosse verdadeira - o que não é verdade - é tarde demais para apresentar acusações."

Em 2016, a Califórnia encerrou o estatuto de limitações em alguns crimes sexuais, mas a lei revisada aplica-se apenas aos crimes cometidos após 1º de janeiro de 2017 e sos delitos para os quais o estatuto de limitações não expirou até aquela data.

Uma unidade específica do condado de Los Angeles que investiga possíveis crimes sexuais na indústria do entretenimento foi encarregada de rever o caso.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção