Internacional
Filhos biólogicos de Johnny Hallyday continuam batalha pela herança do cantor
Johnny Hallyday e Laeticia Hallyday - Antestreia de "Rules Don't Apply" - abertura do AFI FEST 2016 em Hollywood 10.11.16 Foto Reuters
Redação Lux em 16 de Novembro de 2018 às 14:22

Cerca de um ano após a morte de Johnny Hallyday, mantém-se a guerra entre os filhos biológicos, David Hallyday e Laura Smet, e a viúva, Laeticia, pela herança do rei do rock 'n' roll francês.

Recorde-se que o artista não nomeou os filhos no seu testamento e estes entraram com um pedido ao tribunal francês para congelar os direitos autorais de todos os álbuns do pai - estima-se que até à morte ganhava em direitos de autor 800.000 euros por ano - para evitar que o dinheiro fosse pago à viúva, que tem duas filhas adotadas, Jade e Joy, com o intérprete de "Je te promets".

Em abril passado, o Tribunal de Nanterre, fora de Paris, rejeitou parcialmente a demanda dos filhos David Hallyday e Laura Smet, nascidos da relação do cantor com Sylvie Vartan e com a atriz Nathalie Baye, respetivamente, e que também não foram contempladas no testamento. 

Essa sentença determinou que Laeticia Hallyday e a discográfica não tinham nenhuma obrigação em comunicar aos filhos os detalhes do disco póstumo editado a 19 de outubro e que já vendeu um milhão de cópias mas congelou os direitos de autor até que as partes chegassem a acordo.

Acedendo ao pedido dos filhos, o Tribunal congelou também imediatamente os bens do artista para que a viúva não pudesse vendê-los.

Este processo será examinado agora novamente a 27 de novembro por um tribunal de Paris.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção