Internacional
Rita Pacheco em 18 de Abril de 2019 às 18:55
Reis da Bélgica renunciam aos cerca de 1 milhão de euros que o Estado atribui à filha mais velha
1/5 - Reis da Bélgica Foto: DR
2/5 - Reis da Bélgica Foto: DR
3/5 - Reis da Bélgica Foto: DR
4/5 - Reis da Bélgica Foto: DR
5/5 - Elizabeth da Bélgica Foto: DR

Faltam poucos meses para que Elisabeth da Bélgica, a mais velha das herdeiras da nova geração de rainhas europeias, complete 18 anos.

A 25 de outubro, a duquesa de Brabante vai atingir a maioridade, mas os pais decidiram que a sua vida não irá mudar repentinamente.

Os reis, Philippe e Mathilde da Bélgica, criaram a filha mais velha proporcionando-lhe uma infância o mais normal possível, mas sempre consciente de que, um dia, o trono da Bélgica será seu.

Para que se vá habituando aos poucos ao papel que a espera, Elisabeth participa desde sempre em celebrações e atos oficiais. Aos 12 anos, fez o seu primeiro discurso nas três línguas oficiais do país: flamengo, alemão e francês.

Ao completar 18 anos, era esperado que Elisabeth ganhasse mais protagonismo protocolar e que, por isso, pelo desempenho das suas funções começasse a receber do Estado belga um vencimento anual enquanto herdeira, que, no seu caso, ascende os 920 mil euros.

No entanto,Philippe e Mathilde decidiram não aceitar por enquanto esse valor. Os reis não querem que a filha assuma ainda os seus compromissos oficiais, mas que continue com os estudos e a preparar-se melhor para o seu papel. Elisabeth mudou-se este ano para Inglaterra, para frequentar o Atlantic College, um internato situado em Gales.

Mathilde já disse que a filha está muito feliz e que irá permanecer lá até 2020. Depois terá de seguir, à semelhança também de Leonor de Espanha, a carreira militar, além da universidade. Por isso, Elisabeth deverá dispensar o valor que lhe é atribuído até aos 24 ou 25 anos.

Esta decisão foi bem vista pelos belgas, que, na sua maioria, não são pró-monárquicos e já se tinham manifestado sobre a possibilidade de Elisabeth receber uma quantia tão alta com apenas 18 anos e para não fazer nada.

Quando começar a receber, a herdeira terá de justificar todos os gastos perante o Parlamento e o Tribunal de Contas belga. É o governo quem decide o que cada membro da família real recebe, mas foram os reis quem decidiu rejeitar.

O rei Philippe recebe 12,2 milhões de euros anuais, já a quantia recebida pela sua mulher, a rainha Mathilde, não é pública.

Tal como está previsto na Bélgica, também é suposto que tanto a princesa Amália da Holanda como Leonor de Espanha recebam um valor ao cumprir 18 anos.

No caso da princesa de Orange, estima-se que passe a receber do Estado 1,4 milhões de euros, algo que muitos membros do governo já começaram a criticar. O valor de Leonor é bastante menor e prevê-se que a princesa das Astúrias tenha direito a 102 mil euros anuais.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção