Internacional
Harvey Weinstein pede rejeição do processo interposto por Ashley Judd
Ashley Judd - Estreia de «Dolphin Tale 2» em Los Angeles REUTERS
Redação Lux em 19 de Julho de 2018 às 14:34

Harvey Weinstein apresentou uma moção para que o processo de difamação interposto por Ashley Judd contra si fosse rejeitado.

A atriz de 50 anos alegou ter perdido um papel em 'O Senhor dos Anéis' depois de ter rejeitado os avanços sexuais do magnata do cinema. A atriz abriu o processo aberto em abril e na terça-feira (17.07.18) o ​​tribunal ouviu Weinstein argumentou que argumentou perplexidade pela acção ter entrado 20 anos depois do suposto incidente, que data de 1998.

O produtor alega que o único incidente de 1998 não foi "generalizado ou severo" o suficiente para resultar em assédio sexual: "Os supostos avanços sexuais indesejados de Weinstein ocorreram num único dia e consistiram em ele pedir uma massagem, pedir para ajudá-lo a escolher roupas e pedir-lhe para vê-lo tomar banho. Essas alegações ficam muito aquém do elemento obrigatório 'invasivo ou severo", regista o processo a que o The Blast teve acesso.

Judd alegou que foi colocada na lista negra por Weinstein após o incidente e que isso afetou a sua carreira, mas ele respondeu dizendo "a alegação de que ela teria sido uma estrela maior se tivesse sido escalada para os filmes é totalmente especulativa".

No documento original, Judd acusou Weinstein de "retaliar" depois que ela ter recusado o produtor.

A atriz reivindica uma indemnização e uma ordem para impedir que Weinstein "se envolva em mais conduta de retaliação". 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção