Internacional
Jessica Simpson revela dependências e abusos sexuais na infância em livro
Jessica Simpson revela dependências e abusos sexuais na infância em livro
Redação Lux em 23 de Janeiro de 2020 às 10:29

Jessica Simpson escreveu um livro de memórias intitulado "Open Book" (Livro Aberto), no qual revela a sua  luta contra o álcool e comprimidos.

Em entrevista à revista People, Jessica Simpson, de 39 anos, diz que começou a automedicar-se com álcool e comprimidos para lidar com a dor de ter sido sexualmente abusada quando era mais jovem.

 "Eu estava a matar-me com toda a bebida e comprimidos", refere evidenciando que a pressão mediática acentuou a sua dependência.

A atriz conta ainda que fez terapia para resolver os traumas de infância que recuam a quando tinha 6 anos. "Eu dividia a cama com a filha de um amigo da família. Começava a fazer-me cócegas nas costas e depois entrava em coisas extremamente desconfortáveis. Eu queria contar aos meus pais. Eu fui a vítima, mas de alguma forma senti-me errada."

Jessica revela que só contou aos pais, Tina e Joe Simpson, aos 12 anos e que a mãe reagir de modo agressivo com o pai gritando: "Eu disse que estava a acontecer qualquer coisa". "O meu pai ficou de olho na estrada e não disse nada. Nunca mais ficámos na casa dos amigos dos meus pais, mas também não conversàmos sobre o que eu tinha dito".

A atriz garante que ficou sóbria em novembro de 2017 e que não bebe mais desde então.

Simpson também lança seis novas músicas que contam a sua história para acompanhar o livro.

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção