Internacional
Pistorius: sentença aumenta de 6 para 13 anos de prisão
Oscar Pistorius Foto: Reuters
Redação Lux em 24 de Novembro de 2017 às 14:27

A sentença de Oscar Pistorius, que cumpre seis anos a que foi condenado pelo assassínio da sua noiva, Reeva Steenkamp, aumentou para 13 anos na serquência de um pedido feito pelo Ministério Público sul-africano, no início de novembro, para o aumento da pena de prisão do atleta Oscar Pistorius para 13 anos. 

Recordando que Pistorius disparou quatro vezes, a acusação classificou de “escandalosamente leve” a pena de seis anos de prisão e invocou não existirem atenuantes para uma sentença menor do que a mínima contemplada na lei sul-africana para a acusação de assassínio. Além disso, questionou o seu "arrependimento".

Pistorius, o primeiro atleta olímpico e paralímpico da história a competir de maneira simultânea e em igualdade de possibilidades com atletas não deficientes em nível mundial e olimpico, foi condenado a cinco anos de prisão em outubro de 2014.  Depois de um primeiro recurso da acusação, a pena foi aumentada para seis anos em 2016.

Na madrugada de 14 de fevereiro de 2013, Pistorius foi detido por suspeita de matar a sua namorada, a modelo sul africana Reeva Steenkamp, de 29 anos, com quatro tiros. O atleta alegou que disparou julgando tratar-se de um assaltante quando  através da porta fechada da casa de banho.

Conhecido nos seus tempos de glória como "Blade Runner" (corredor lâmina) por não ter as duas pernas e usar próteses finas feitas de fibra de carbono, o atleta tem atualmente 31 anos.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção