Internacional
Lula da Silva obtém autorização para ir ao enterro do irmão tarde demais
Lula da Silva Foto: Reuters
Redação Lux em 30 de Janeiro de 2019 às 16:25

Lula da Silva não conseguiu ir ao velório e enterro do seu irmão Genival Inácio da Silva, uma vez que a decisão do tribunal aconteceu minutos antes do corpo ter sido sepultado e recebeu autorização para ir a São Bernardo do Campo encontrar-se com familiares.

Contudo, o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, afirmou que o ex-presidente da República não irá encontrar-se com a família. O próprio ex-presidente teria comunicado aos seus advogados após tomar conhecimento de que seu irmão já tinha sido sepultado.

“O presidente Lula gostaria de participar do enterro e se despedir do seu querido irmão. É claro que ele também quer se encontrar com a família, mas para isso vai ter outra oportunidade”, disse Okamotto.

O pedido do ex-presidente para acompanhar o velório e enterro do seu irmão mais velho, vítima de um cancro, foi negado pela Polícia Federal e pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Lula recorreu recorreu ao Supremo Tribunal Federal e ao Superior Tribunal de Justiça, mas a autorização veio momentos antes de o corpo ser enterrado

Segundo a revista Veja, o ministro Dias Toffoli autorizou Lula a encontrar-se “exclusivamente com os seus familiares, na data de hoje, em Unidade Militar na Região, inclusive com a possibilidade do corpo do de cujos ser levado à referida unidade militar, a critério da família”.Proibiu o uso de celulares, a presença da imprensa e declarações públicas no encontro. Toffoli também ressalvou a possibilidade de o encontro encontro acontecer mesmo após o enterro.

Na decisão, Toffoli assegurava a possibilidade de que o corpo do  irmão de Lula fosse deslocado à unidade militar, destacando que “prestar a assistência ao preso é um dever indeclinável do Estado”. 

Frei Chico, irmão de Lula, comentou “Não deixa de ser uma decisão decente, mas é inviável, não significa nada. Tinham de ter autorizado antes. O que vai acontecer é a família visitar o Lula, o dia certo já era amanhã mesmo. Eu devo ir à Curitiba, são 5 pessoas autorizadas. Mas não tenho certeza, essas visitas são muito cansativas.”

 

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção