Internacional
Redação Lux  com AA em 10 de Fevereiro de 2016 às 09:43
Iñaki Urdangarin terá usado palácio real para fazer negócios

A infanta Cristina e Iñaki Urdangarin, estiveram em tribunal na terça-feira (9), e a irmã do rei de Espanha ouviu uma das testemunhas acusar o marido de ter usado o Palácio de Marivent, residência de verão dos reis de Espanha, para fazer negócios com o governo das Baleares.

Recorde-se que a infanta Cristina acreditava que não voltaria a sentar-se no banco dos réus, mas essa não foi a decisão das juízas do tribunal de Palma de Maiorca.

O ex-duque de Palma era responsável pelo instituto Nóos e está a ser julgado por vários crimes de fraude fiscal, tráfico de influências, branqueamento de capitais, prevaricação e falsificação de documentos e ainda de desviar 6 milhões de euros em dinheiros públicos.

A Infanta regressa hoje ao tribunal onde vai ser julgada por cumplicidade em crimes fiscais cometidos pelo marido e arrisca uma pena máxima de oito anos de cadeia, mas só ficará no banco dos réus até ser ouvida.

Cristina é o primeiro elemento da família real espanhola a enfrentar um julgamento, desde que a monarquia foi restabelecida em 1975.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção