Nacional
Redação Lux em 21 de Março de 2017 às 12:52
Marca portuguesa Josefinas recria história da Cinderela na montra da sua loja em Nova Iorque
1/3 - Foto: Josefinas/Divulgação
2/3 - Foto: Josefinas/Divulgação
3/3 - Foto: Josefinas/Divulgação

A Josefinas decidiu recontar a icónica história da Cinderela transformando a personagem principal numa mulher forte e independente.

Cinderela 2.0 é o seu nome e foi idealizada e totalmente feita à mão, em papel, tendo demorado mais de 50 horas a ser criada por uma equipa de 4 mulheres.

Em parceria com a Oupas Design, uma empresa portuense fundada e gerida por mulheres, a Josefinas conta a versão 2.0 deste popular conto infantil através de uma instalação artística inaugurada na sua loja, em Nova Iorque.

100% feita à mão, a montra ganhou vida com os pássaros e os ratinhos a segurar os elementos feministas-chave como a hashtag #ProudToBeAWoman e os sapatos rasos, que substituem os de salto alto feitos em cristal.

Nesta história, os sapatos de salto alto de cristal dão lugar às sapatilhas Louise, um dos modelos mais desejados da marca.

“A História tende a apagar as histórias das mulheres, perpetuando antes as dos homens. Ou então, quando não são apagadas, a História eterniza uma versão mal contada. A missão da Josefinas é inspirar e dar poder às mulheres; é dar-lhes voz e esperança; é lutar conta a misoginia. Com Cinderela 2.0 quisemos contar a história de uma mulher forte e não frágil; quisemos mostrar uma mulher independente e cuja felicidade não depende apenas do príncipe encantado; quisemos evidenciar uma mulher que pode sonhar e concretizar; quisemos afirmar o quanto acreditamos na amizade no feminino ao invés de perpetuar a ideia absurda de que as mulheres não se dão bem.”, defende Maria Cunha, co-fundadora e Chief Officer of Dreams da Josefinas.

 

“As peças para a monta demoraram mais de 50 horas a ser feita por uma equipa de 4 mulheres. Cada peça foi feita à mão, em papel, um processo moroso que vive de perfeccionismo.”, conta Joana Croft, designer e uma das três fundadoras da Oupas Design.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção