Nacional
Carrilho: Bárbara Guimarães é «um perigo para os filhos»
Redação Lux /AA em 2013-10-27 15:09

Continua a polémica em torno da separação de Bárbara Guimarães e Manuel Maria Carrilho, com o antigo ministro da Cultura a acusar a apresentadora de ser «um perigo para os filhos», referindo-se à sua alegada dependência do álcool.

Em entrevista ao JN, Carrilho afirma: «A Bárbara alcoolizada chocava com paredes, caiu na minha quinta, numa sebe de cinco metros e cortou-se toda e partiu o telemóvel».

Sobre a acusação de violência doméstica, o antigo ministro salientou que é «totalmente falso», já que «as únicas agressões de que ela se pode queixar são as auto-agressões em situações de alcoolismo».

O professor universitário assegura ainda que tentou «de tudo» para ajudar Bárbara Guimarães, mas esta «rejeitou completamente» qualquer tratamento: «Ela acha que aquilo é que é vida, que a casa devia ser garrafas de uma ponta à outra, cheia de gente a entrar e a sair, e a porta aberta».

De acordo com as declarações do ainda marido da apresentadora, Bárbara Guimarães terá entrado numa crise de meia-idade: «há um ano que a única coisa que a Bárbara pensa são os 40 anos».

E o antigo governante vai ainda mais longe nas críticas à mãe dos seus dois filhos mais novos: «Ela não conseguiu suportar a idade. Foi por um lado a parte da depressão com o álcool e o resto com silicones, botoxs, estrias e 50 comprimidos, para aí, que ela toma por dia, sem controlo médico. Deixou de comer e passou a beber. E é este o resultado».

Salientando no entanto que a apresentadora não é má mãe, longe disso», Carrilho afirma que «os filhos estão habituados a isto. Os filhos correm para o pai».

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado