Nacional
Cineclubes recordam 3 anos da morte de Saramago com filme «José & Pilar»
«José e Pilar»
Redação Lux em 11 de Junho de 2013 às 13:32
Mais de vinte cineclubes e associações culturais de todo o país vão exibir no dia 18 o documentário "José & Pilar", de Miguel Gonçalves Mendes, assinalando os três anos da morte do escritor José Saramago, anunciou a produtora Jumpcut.

José Saramago morreu a 18 de junho de 2010, aos 87 anos, e o dia será recordado com a exibição do filme de Miguel Gonçalves Mendes, que acompanhou o quotidiano do autor e da jornalista Pilar del Río, sua mulher, desde 2006 até 2009, durante a escrita e lançamento do romance "Viagem do elefante".

"José & Pilar" será exibido em 24 cineclubes, como o de Guimarães, Fafe, Tavira, Viseu, de Abrantes, de Telheiras e Angra do Heroísmo, mas também o Centro de Estudos Cinematográficos da Associação Académica de Coimbra ou o Museu de Portimão.

Em Lisboa, na sede da Fundação José Saramago, na Casa dos Bicos, será exibida a versão integral do filme, com cinco horas de duração.

Miguel Gonçalves Mendes fez um "retrato intimista" de José Saramago e de Pilar del Río - hoje presidente da Fundação José Saramago - para lá da esfera mediática, a partir de mais 200 horas de filmagens.

"É a história de um homem que tem uma ideia para um livro, adoece, tem medo de não conseguir acabar o livro, acaba por recuperar, termina e faz a sua vida a seguir", resumiu Miguel Gonçalves Mendes em entrevista à agência Lusa, quando filme estreou em Portugal.

Em "José & Pilar", o escritor fala dos medos e dos dilemas sobre a velhice e a morte, das certezas sobre Deus e a religião, do cansaço das viagens, mas o documentário também mostra o que não se diz, a cumplicidade com a mulher e a dedicação militante de Pilar.

"Eu tenho ideias para romances e ela tem ideias para a vida. Não sei o que é mais importante", admitiu o escritor no filme.

José Saramago ainda viu uma montagem inicial do documentário (o filme estreou no outono de 2010) e disse na altura que o filme era uma "grande dedicatoria de amor" a Pilar.

Com o filme, já editado em DVD, foi lançado um livro que reúne as entrevistas de Miguel Gonçalves Mendes ao escritor e um CD com a banda sonora do filme, que inclui temas de noiserv, Camané, Pedro Gonçalves, Adriana Calcanhotto, entre outros.

LUSA
Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção