Nacional
Morreu Malangatana, o pintor moçambicano que pintava pessoas
Malangatana (foto: Lusa/Epa)
Redação Lux  com IP em 5 de Janeiro de 2011 às 10:44
O pintor moçambicano Malangatana morreu, aos 74 anos, às 03:30 no Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, vítima de doença prolongada, segundo informações adiantadas pela direção do hospital à agência lusa.

O pintor, de 74 anos, encontrava-se internado há vários dias naquela unidade hospitalar.

Malangatana vendeu os primeiros quadros há 50 anos e com o dinheiro arranjou uma casa e levou a família para Maputo.

Malangatana Valente Ngwenya nasceu a 06 de junho de 1936 em Matalana, uma povoação do distrito de Marracuene, às portas da então Lourenço Marques, hoje Maputo.

Foi pastor, aprendiz de curandeiro (tinha uma tia curandeira) e mainato (empregado doméstico).

A mãe bordava cabaças e afiava os dentes das jovens locais (uma moda da altura) e o pai era mineiro na África do Sul. Com a mãe doente e um pai ausente, Malangatana foi viver com o tio paterno e estudou até à terceira classe. Só.

Aos 11 anos começou a trabalhar porque já era «adulto» e podia fazer tudo, desde tratar de crianças a apanha-bolas no clube de ténis.
Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção