Nacional
Chef Nuno Bergonse é o protagonista da VIII edição de “A Última Ceia” do Canal História
Chef Nuno Bergonse é o protagonista da VIII edição de “A Última Ceia” do canal História
Redação Lux em 1 de Abril de 2020 às 17:28

Em comemoração da Páscoa, o canal História lança, pelo oitavo ano consecutivo, o desafio a um chef português de renome para elaborar o menu mais famoso da História adaptado aos dias de hoje, sem perder as bases históricas.

Para assinalar a Semana Santa, o canal estreia pelo oitavo ano consecutivo “A Última Ceia”, a programação especial que mostra o processo criativo e a reinterpretação do menu mais famoso da História – a ceia de Jesus Cristo com os apóstolos -, por parte de prestigiosos chefs portugueses.

Este ano, para a VIII edição, o História convidou o chef Nuno Bergonse, uma referência jovem e brilhante da cozinha moderna portuguesa, que participou como jurado na última edição do MasterChef Portugal, para assumir o desafio e elaborar um menu único, adaptado aos dias de hoje, mas sem perder as bases históricas. A sua proposta pode ser vista no canal, dia 3 de abril, às 22h10.

Nuno Bergonse, conhecido por dar a mão a quem necessita e por estar atualmente envolvido num projeto que apoia a integração de refugiados em Lisboa, junta-se assim à lista de chefs que já participaram em edições anteriores como: Miguel Laffan, João Alves, Kiko Martins, Pedro Almeida, Miguel de Castro e Silva, Henrique Sá Pessoa, Vítor Sobral, Diogo Noronha e Rui Paula.

“Decidimos convidar este ano o chef Nuno Bergonse pela sua mestria e paixão pela gastronomia, mas também por reunir valores solidários como a partilha e o ajudar o próximo, valores esses que nos remetem para esta época cristã. Esta colaboração em que a sofisticação e criatividade andam de mãos dadas com a simplicidade e tradição deixa-nos muito satisfeitos e permitiu-nos trazer a este projeto a simbiose apropriada a esta celebração”, afirma Carolina Godayol, Diretora Geral do The History Channel Ibéria.

O especial “A Última Ceia” foi gravado numa cozinha tradicional, em Mafra, com o jovem cozinheiro e com toda a equipa do projeto “É um Restaurante” e vai ser emitido no canal História, durante a Semana Santa, a partir do dia 3 de abril, às 22h10, com repetições até à Páscoa, dia 12 de abril.

A ementa apresentada pelo chef, foi criada tendo em conta o contexto social, de partilha e de conforto do restaurante solidário “É Um Restaurante”, que emprega pessoas que estiveram em situação de sem abrigo, em paralelo com o contexto histórico do tema “A Última Ceia”. Uma época em que os ingredientes eram bastante diferentes dos que temos hoje disponíveis.

A inspiração do chef teve por base uma forte ligação à origem dos produtos e assenta em três pratos – uma entrada, um prato principal e uma sobremesa - que garante serem confecionados com produtos da época, tais como os ovos, as leguminosas, o queijo (de cabra principalmente), o cordeiro, os frutos secos e o pão, mas sempre com o objetivo principal de recriar pratos com uma mensagem histórica subentendida.

Ovo Dourado com Lentilhas e Queijo de Cabra “No caso da entrada, escolhi o ovo como elemento central, uma vez que este é um símbolo universal de nascimento e criação. Representa também o início de um novo ciclo”, explica Nuno Bergonse.

Cordeiro com Tâmaras e Tubérculos “Quanto ao prato principal, inspirei me na carne de cordeiro uma vez que era a mais utilizada. É de sabor intenso e característico. Decidi acompanhá-la com as tâmaras que são doces e oriundas da região da Galileia, atual Israel. Tratando-se da Última Ceia, gosto da ideia de utilizar o contraste do agridoce!”, justifica.

Pudim de Pão e Passas com Amêndoas e Gelado de Cardomomo “Quanto à sobremesa, o pão é o ponto de partida. O pão fazia parte de todas as refeições da época. A ideia era acabar com um prato com este elemento. É uma receita que reflete o poder da transformação de um ingrediente tão simples em algo muito saboroso. Esta receita, é feita com sobras de pão, mas acompanhado com um gelado de cardamomo”, acrescenta.
 

 

 

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção