Nacional
Rui Reininho, Carlos Tê e Ana Deus viajam até à infância cinematográfica no IndieJúnior Allianz
IndieJúnior Allianz
Redação Lux em 4 de Janeiro de 2018 às 17:17

Numa resposta ao desafio lançado pelo IndieJúnior Allianz, Rui Reininho, Carlos Tê e Ana Deus escolheram três filmes que marcaram a sua infância.

O Meu Primeiro Filme é o título desta secção especial do festival de cinema infanto-juvenil do Porto, que promete fazer viajar a três dos mais significativos filmes da década de 50.

No dia 1 de Fevereiro, pelas 21h30 no Cinema Trindade, Rui Reininho apresentará aquele que é, para o próprio, um dos mais marcantes filmes da sua infância:

"Viagem ao Centro da Terra foi, de facto, o meu primeiro filme de acção e aventura. Com ele aprendi que os livros, no caso Júlio Verne, podiam ser adaptados ao cinema”. Realizado por Henry Levin, o filme leva-nos por uma entusiasmante e atribulada exploração ao centro de um vulcão extinto da Islândia, pelas mãos de um grupo de professores escoceses.

Autor de inúmeras letras que habitam o imaginário nacional, Carlos Tê apresenta, no IndieJúnior Allianz, aquele que é um dos mais extensos títulos da história do cinema: Those Magnificent Men in Their Flying Machines or How I Flew from London to Paris in 25 hours 11 minutes, de Ken Annakin, parte de uma história verídica para construir uma narrativa divertida e excêntrica sobre uma corrida aérea entre Londres e Paris.

“Não sei se Os Gloriosos Malucos das Máquinas Voadoras foi o filme que mais me divertiu na infância, mas nenhum outro me ocorreu com a mesma limpidez. Talvez por ter descoberto nele um humor estapafúrdio, berço dos Monty Pyton, do Mr. Bean, do Black Adder, matriz do que viria a ser definido genericamente por humor britânico. Não por acaso, faz parte do elenco um ainda desconhecido Benny Hill, além do grande Alberto Sordi, que viria a reencontrar muito mais tarde, quando a censura caiu e a história do cinema ficou disponível.”, esclarece o letrista. Para ver Sexta, 2 de Fevereiro, pelas 21h30 no Cinema Trindade.

Conta a história que a primeira tentativa de Walt Disney para adaptar Alice no País das Maravilhas, o intemporal romance de Lewis Carroll, data de 1930 como um misto entre animação e ficção. A ideia acabaria por só avançar mais de dez anos depois, já como projecto apenas de animação. A décima-terceira obra do referencial realizador infantil é apontada por muitos como um dos seus melhores trabalhos, tendo ganho estatuto de filme de culto no universo de clássicos da animação mundial. O original chega ao IndieJúnior Allianz dia 3 de Fevereiro, pelas 18h45 no Cinema Trindade, e é apadrinhado por Ana Deus (Osso Vaidoso, Três Tristes Tigres). Um filme que, de acordo com a mesma, lembra natais passados:

“Pelo Natal havia todos os anos uma grande festa num cinema em Lisboa, alugado pela empresa onde o meu pai trabalhava. Além das prendas e da ceia havia sempre uma projeção de um filme da Disney, em versão brasileira. Escolhi a Alice porque anos mais tarde revi-a com os meus filhos, vezes sem conta, sempre encantada com as pequenas estórias dentro do filme. “, esclarece.

O MEU PRIMEIRO FILME

Cinema Trindade

Quinta,1 de Fevereiro, 21h30

Viagem ao Centro da Terra / Journey to the Center of the Earth

Apresentado por Rui Reininho

Henry Levin, fic, EUA, 1959, 132'. + 8 anos

Sexta, 2 de Fevereiro, 21h30

Os Gloriosos Malucos das Máquinas Voadoras / Those Magnificent Men in Their Flying Machines or How I Flew from London to Paris in 25 hours 11 minutes

Apresentado por Carlos Tê

Ken Annakin, fic, UK, 1965, 138', + 8 anos

Sábado, 3 de Fevereiro, 18h45

Alice no País das Maravilhas / Alice in Wonderland

Apresentado por Ana Deus

Clyde Geronimi, Wilfred Jackson, Hamilton Luske, anim, EUA, 1951, 75', +8 anos

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção