Nacional
Meia-irmã de Georgina Rodríguez fala sobre a infância difícil e o afastamento da namorada de Ronaldo
Patrícia, meia-irmã de Georgina Rodríguez, fala sobre a infância difícil e o afastamento da namorada de Ronaldo
Rita Pacheco em 4 de Outubro de 2018 às 14:03

Quando perdeu a mãe, aos 11 anos, Patricia Rodríguez foi viver com o pai, Jorge, com Ana Maria, sua mulher, e com as duas filhas do casal, Ivana e Georgina. No entanto, à procura de uma vida melhor, Jorge acabaria por mudar-se para a Argentina por razões profissionais, deixando as filhas com Ana Maria.

Numa entrevista ao programa espanhol “Sálvame” da Telecinco, Patricia, a meia-irmã de Georgina, de quem não se conhecia a existência até agora, falou da sua infância difícil e da relação cada vez mais distante com a namorada de Cristiano Ronaldo:

“Somos filhas do mesmo pai, mas não da mesma mãe. Depois de a minha mãe morrer, tinha 11 anos, fui viver para Sevilha com o meu pai e as minhas irmãs. Por razões profissionais, o meu pai teve de se ir embora e fiquei a cargo da minha madrasta, a mãe de Ivana e Georgina. Não sei porquê, enviou-me para um colégio interno, enquanto as minhas irmãs estavam ao cuidado de uma ama. Doeu muito separar-me da família. Não mantive o contacto com a minha madrasta, mas mantive com as minhas irmãs.”

Patricia continua assumindo a distância: “Cada uma tem a sua vida.”

Nesta entrevista, a meia-irmã de Georgina confessa que não quer dinheiro nem fama, mas que gostaria muito de estar com as irmãs. Georgina mantém-se próxima de Ivana, mas não de Patricia. Outro dos seus sonhos seria trazer o pai para Espanha. Diz que pediu ajuda, mas não recebeu resposta positiva das irmãs.

O antigo treinador de futebol, Jorge Eduardo Rodríguez Gorjón, está hospitalizado em Buenos Aires na sequência de um AVC.

“O meu pai está doente, na Argentina, e está mal. Gostaria muito de ir vê-lo e estar com ele, porque há sete anos que não o vejo, mas por problemas económicos não consigo. Ele diz-me sempre que tem saudades das filhas.”

Patricia assume:

“Estou feliz por a Georgina estar bem. Já que teve esta sorte, olhe por ela. Desejo sempre o melhor para as minhas irmãs. Gostaria de estar com elas e o meu pai estar bem.”

A meia-irmã de Georgina diz também que num dos poucos contactos que teve com a namorada de Ronaldo lhe pediu uma camisola assinada pelo jogador para dar de presente de aniversário ao filho: “Pedi-lhe uma camisola assinada para o meu filho, mas disse-me que não o queria incomodar, porque ele estava de férias.”

A meia-irmã de Georgina revelou também que alguém a contactou, lhe confirmou a relação da irmã com o craque português e pediu-lhe “para ser discreta, para não causar problemas à irmã”.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção