Nacional
Elisabete Jacinto à espera do resgate
Elisabete Jacinto regressa a Portugal Fotos: D.R.
Redação Lux em 10 de Outubro de 2017 às 17:11

Elisabete Jacinto e a equipa Bio-Ritmo® continuam paradas à espera de ajuda para levantar o MAN TGS de competição que ontem tombou numa zona de dunas do Erg Chegaga quando os portugueses de encontravam a cumprir a terceira etapa do Rallye Oilibya du Maroc.

A formação lusa ainda encetou esforços no sentido de continuar em prova, mas esta situação estava dependente da ajuda que teriam que receber por parte do camião “vassoura” enviado pela organização em missão de resgate aos portugueses.

No entanto, o camião não conseguiu alcançar o local onde estava Elisabete Jacinto e os seus companheiros de equipa o que os obrigou a permanecer no deserto onde se encontram até ao momento. Desta forma, e uma vez que para continuarem na corrida os portugueses teriam que chegar ao acampamento uma hora antes do primeiro piloto sair para a especial de hoje, o trio foi obrigado a desistir do rali.

Entretanto o helicóptero da NPO já esteve junto de Elisabete Jacinto, José Marques e Marco Cochinho tendo deixado comida e água. A equipa de assistência, que se encontra a cerca de 400 quilómetros de distância do local onde se deu o incidente, já enviou apoio e está a trabalhar com vista a retirar o camião em segurança. Jorge Gil, Diretor da equipa, refere "eles estão bem e esperamos que ainda hoje o camião possa estar já na sua posição normal. Depois o Marco terá de fazer os trabalhos necessários ao arranque do motor", contou o gestor.

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção