Nacional
Contra os Touros de Fogo, Maria João Bastos defende Benavente
Maria João Bastos Foto: Pedro Ferreira
Redação Lux em 11 de Julho de 2017 às 16:32

Recentemente, foi cancelado um evento inserido no programa da Festa da Amizade de Benavente: Touros de Fogo.

Nele, os touros são presos pelos cornos a postes onde lhes é ateado fogo. Defensora dos direitos dos animais, Maria João Bastos denunciou nas redes sociais o comportamento de “um grupo de pessoas”, que, à margem da ordem dada pelo presidente da CâmaraMunicipal, Carlos Pinto Coutinho, terá posto em prática a bárbara tradição.

“Não acredito, não quero acreditar que existam pessoas que fiquem indiferentes a tamanha atrocidade e maldade, em relação àquele ser vivo que visivelmente está em dor, sofrimento e que tenta a todo o custo lutar contra o que lhe estão a fazer”, disse, acrescentando ainda: “Esta situação não é normal, não é aceitável e não pode ficar impune”, afirmou ainda, antes de acrescentar que espera que apurem os culpados. “Por isso peço que se apurem responsabilidades de quem praticou esta maldade e que sejam punidos para que sirva de exemplo e para que não volte a acontecer”, conclui no texto partilhado na sua página oficial de Facebook.

Esta publicação valeu a Maria João Bastos muitos comentários de apoio, mas também algumas críticas. A atriz fez questão de responder:

“Em relação à polémica de que disse mal das pessoas de Benavente e da terra, quero deixar claro que é simplesmente uma má interpretação do que defendo. Tenho um grande carinho e respeito pelas pessoas que nela vivem e sei que a maioria, tal como eu, não aprova esta prática (…) tenho sim vergonha, que alguém da minha terra
tenha cometido tais atos, como já referi antes, atos que em nada representam a nossa gente e as nossas festas. Vergonha por Benavente ter sido noticiada pelas piores razões. Não vergonha da terra ou das gentes que gostam de festejar a festa da amizade com toda a dignidade.”

Ouvida pela Lux, a atriz reforçou: “O que aconteceu foi um ato isolado e condenável, que não representa a terra da qual muito me orgulho.”

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção