Nacional
Luísa Castel-Branco luta contra tuberculose latente
Luísa Castel-Branco - Lançamento de ‘1001 Razões para Mudar Tudo’ 06.12.16 Foto: João Cabral/Lux
Redação Lux em 20 de Junho de 2018 às 10:10

Luísa Castel-Branco luta contra tuberculose latente. 

A apresentadora, de 64 anos, revelou que sofre da doença num emotivo post que partilhou no instagram, onde dá conta dos sintomas, fala do tratamento e pede desculpas pela "prostação" que a levou a não alcançar alguns dos seus objetivos.

Recorde-se que Luísa Castel-Branco sofre de hidradenite supurativa, uma doença autoimune, e foi a realizar testes para se submeter a um tratamento biológico que descobriu a tuberculose latente.

"Foi hoje. Passaram 6 meses da toma diária do antibiótico para a tal #tuberculose latente que os médicos descobriram tão somente porque quem tem uma doença #autoimmune como eu, a #hidradenitissuppurativa e a quer tratar com medicamento #biologico tem antes de fazer o dito teste. E a mim deu positivo. 6 meses em que todos, mas todos os dias , o dito comprimido me derrubou ao chão. Primeiro desmaios, depois da alteração dos outros, diversos medicamentos passou para uma fase diferente . Todos os dias baixa de tensão e uma sensação de dormência, mal estar físico , eu sei lá , que nunca me deu descanso!
No meio disto estava a proibição de beber #alcool , coisa sem problema porque sempre bebi pouco. Mas com os meses a passar veio uma vontade enorme de um bom copo de #vinhotinto !
Este longo post é um pedido de desculpas a muita gente , a muitos objetivos que não consegui alcançar. A prostração era demasiada.
Mas dêem-me só mais uns dias e estarei de volta! Se entretanto não cair em mais nenhum buraco da calçada de Lisboa. E principalmente, se Deus quiser ❤️🙏"

A tuberculose é causada por uma bactéria: Mycobacterium tuberculosis, também conhecida como Bacilo de Koch. Segundo informação disponível no site da CUF "esta infeção transmite-se de pessoa a pessoa por via aérea e, por isso, apenas são contagiosas as pessoas com tuberculose pulmonar ou laríngea. Ao se inalar o ar com bacilos, estes vão alcançar e depositar-se nos pulmões. A partir desse momento, ou as defesas do organismo conseguem eliminar os bacilos e não ocorre doença ou as bactérias ultrapassam essas defesas, instalando-se a infeção. Por vezes, as defesas não conseguem eliminar o bacilo, mas conseguem mantê-lo inativo durante anos ou, mesmo, toda a vida. Estes indivíduos estão saudáveis e não são contagiantes, mas têm uma probabilidade de 10% de vir a ficar doentes em algum momento da sua vida, sendo esse risco maior nos dois anos a seguir à infeção. Esta situação é chamada tuberculose latente".

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção