Nacional
Carolina Deslandes já está em casa com o filho recém-nascido
Carolina Deslandes já está em casa com o filho recém-nascido
Redação Lux em 20 de Dezembro de 2018 às 10:20

O "menino-peixinho" de Carolina Deslandes já está em casa com os pais e os irmãos. 

Recorde-se que Guilherme nasceu com algumas problemas respiratórios que o obrigaram a ter estado numa incubadora.

Carolina Deslandes partilhou com os fãs a sua angústia a ver o filho através do vidro mas tudo já passou e a cantora partilhou um vídeo em que mostra o pequeno Guilherme já em casa a ser embalado pelo pai, Diogo Clemente.

Carolina Deslandes foi mãe pela terceira vez no passado dia 13 de dezembro. A cantora de 27 anos revelou, na altura, que Guilherme precisou de um "empurrãozinho" para nascer e agora abriu o coração para desabafar sobre a angústia do bebé de três dias se encontrar numa incubadora.

"Dentro destes aquários são vários os meninos peixe que aqui dormem. Os meninos peixe, vêm da água da barriga da mãe, têm jeito de sereia e não conseguem respirar logo o ar da Terra. Precisam de um bocadinho mais de tempo. Então vêm para estes aquários, onde vão observando a terra aos bocadinhos através dos quadrados de acrílico e onde vão conhecendo os Pais e as Mães, que de olhos chorosos vão colando os seus dedos aos aquários na esperança de tocar lá dentro. 
Aqui vive-se entre o barulho das vozes e das correrias das enfermeiras e médicos, e períodos de silêncio absoluto, como se os anjos cá passeassem também. Ouve-se o fungar de alguns narizes, consolam-se lágrimas e ouve-se o sussurrar de algumas rezas. Trocamos olhares entre pais, fazem-se algumas perguntas e no fim remata-se sempre com as duas frases chave de quem vive por aqui “Está quase” “ vai ficar tudo bem”. E por muito que existam momentos de dúvida, há uma fé avassaladora que toma conta de tudo e que nos relembra do milagre que é a vida a cada bebe que começa a respirar sozinho, a comer, a cada bebe que decide deixar de ser peixinho e entrar no nosso mundo. 
O meu Gui é um menino peixinho. Veio do oceano do meu umbigo, nadou por lá muito tempo e ainda não estava pronto para isto do oxigénio da rua. E na verdade, não o censuro, é preciso uma grande lata para tirar alguém do oceano do ventre da mãe e trazê-lo para esta loucura. Mas tem de ser amor. É o terceiro dia de aquário, já nos deixam pegar-te, abraçar-te, cheirar o teu cabelo de flores e colar o nariz na tua nuca. Hoje o dia nasceu e viemos esperançosos ao teu encontro, e que bem que estás. Cada vez mais forte, com o teu nariz arrebitadinho e 3 dias de vida a ensinar-nos tanto sobre o que é ser herói. 
Nós estamos por aqui, já entendemos que leva o seu tempo deixar de ser peixinho, não te assustes se nos vires chorar é que ainda agora que te deitamos e já morremos de saudades tuas. Leva o teu tempo. O amor é à prova de água. Meu menino peixinho. 
Obrigada a toda a equipa de Neonatologia do Hospital da Cuf Descobertas, a todas as enfermeiras e enfermeiros por serem incansáveis e por tomarem conta de tantos peixinhos como o nosso. ❤️"

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção