Nacional
Madjer critica algumas situações provocadas pelo pânico do coronavírus e mantém-se atento à família
Madjer - Almoço dos Vencedores dos Prémios Personalidades Masculinas Lux 2020 Foto: Artur Lourenço e João Cabral/Lux
Redação Lux em 24 de Março de 2020 às 17:00

Madjer, vencedor do Prémio Personalidades Masculinas Lux 2019, na categoria Desporto, falou à Lux sobre as suas preocupações face ao novo coronavírus.

"É algo que me preocupa, sobretudo quando temos filhos. De qualquer forma, apesar de preocupante não posso deixar de achar ridículo aquilo que vejo nos supermercados, com tudo vazio. Se for preciso, muita gente vai acabar por deitar comida fora, o que é ridículo. Sabendo que isto é uma gripe, altamente contagiosa, também sabemos que a taxa de mortalidade, em relação a outro tipo de doenças é inferior.”

Porém, o jogador não descura os cuidados nem os alertas: “Claro que temos de ter cuidados e penso que quem tem alguma projeção a nível de redes sociais, tem de tentar passar essa mensagem: ter os cuidados necessários, mas não alarmar toda a gente.”

Apesar de estar agora, como a maioria da população, em suspenso, o jogador vive uma nova fase na sua vida profissional, depois do anúncio do final da carreira: “Foi uma decisão muito ponderada e muito baseada na parte familiar, porque 22 anos dedicados a uma modalidade e sempre a viajar, vai-se perdendo passos dos filhos.

Também chega uma altura em que temos de dar espaço aos mais novos e foi com base nisso que tomei a decisão”, diz, confessando: “Existe melancolia, principalmente agora que acompanhei, pela primeira vez, enquanto diretor da Federação Portuguesa de Futebol, a equipa que vai ao Brasil. Foi aí que me caiu a ficha, porque vê-los ali a jogar e eu a querer entrar e não poder... [risos] Porém, estou feliz com esta nova etapa, por enquanto mais dedicada à família.”

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção