Nacional
Redação Lux em 25 de Janeiro de 2019 às 11:51
Emoção na despedida de Maria José Nunes

 MARIA JOSÉ NUNES, profissional que passou pela RTP, SIC e TVI, morreu aos 64 anos no dia 17 de janeiro 

Foi com enorme emoção que nomes ligados ao jornalismo televisivo se despediram de Maria José Nunes, que atualmente ocupava o cargo de diretora-adjunta da Plural, empresa responsável pela produção de ficção da Media Capital.

A realizadora e produtora, que morreu no dia 17 de janeiro com 64 anos, na sequência de uma paragem cardiorrespiratória, passou por todos os canais generalistas nacionais ao longo da sua carreira. Elogiada por todos, Maria José Nunes deixou saudade em quem se cruzou com ela e foram muitos os que fizeram questão de estar presentes nas cerimónias fúnebres, que se realizaram na Igreja das Furnas, em São Domingos de Benfica, e no cemitério dos Olivais, em Lisboa. 

“Deixou-nos a melhor, a mais talentosa, a mais imaginativa e trabalhadora, a mais leal de todas as pessoas com quem trabalhei. Fui diretor da Maria José Nunes na RTP e na TVI. Mas, na verdade, foi ela quem me dirigiu”, escreveu José Alberto Carvalho num longo e emocionado texto, partilhado no Facebook.

“A Maria José é das pessoas mais leais e íntegras que conheci na vida. Defendia os ‘seus’ até ao limite; sacrificou-se por eles; nunca abandonou um projeto; nunca disse ‘não vamos conseguir’.” Também Alberta Marques Fernandes, com quem Maria José Nunes trabalhou na RTP, fez a sua homenagem pública: “Sempre doce, serena, amiga, discreta. Aprendi muito contigo Zezinha. Que bom teres tantos contigo nesta hora, não passaste pela vida, marcaste a vida de todos nós.” 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção