Nacional
Após recusa da condicional, Marta Cruz reage em defesa do pai
Marta e Carlos Cruz (Foto: Instagram)
Redação em 4 de Fevereiro de 2015 às 17:30
O Tribunal de Execução de Penas recusou o pedido de liberdade condicional de Carlos Cruz, preso no âmbito do processo Casa Pia, considerando que não interiorizou a culpa nem mostrou arrependimento, disse hoje à Lusa o seu advogado, Ricardo Sá Fernandes.

A filha, Marta Cruz, registou a sua reação no facebook, reiterando a inocência do pai.

«Pronto... Não interiorizou a SUPOSTA culpa atribuída pelo Tribunal por apenas, e reafirmo, APENAS convicção e pela tal da Ressonância da Verdade que até hoje não se encontra na Constituição. Ah! Também não mostrou arrependimento... Arrependimento de ter provado onde estava, a fazer o quê, com quem estava durante os supostos dias em que os tais rapazes o acusaram? O meu pai refez e provou a vida toda dele durante 5 anos e mesmo assim nenhuma das provas foi aceite, passando de dias certo com horas certas para dias indeterminados, depois de os Juízes e Ministério Público terem ouvido e visto todas as provas... Ok!!!! A cabeça continua erguida... e a Luta um dia acaba... Prometo que acaba!!!! VIVA A (IN) justiça PORTUGUESA!!!»

O advogado de Carlos Cruz adiantou que está a analisar a possibilidade de interpor recurso desta decisão para o Tribunal da Relação de Lisboa.
Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção