Nacional
Carolina Patrocínio sobre a polémica dos tratamentos intravenosos: ' O que eu faço não é lei'
Carolina Patrocínio e Gonçalo Uva Foto: Instagram
Redação Lux em 29 de Maio de 2017 às 15:37

Há muito que Carolina Patrocínio se habituou a lidar com as polémicas que as fotos que partilha nas redes sociais levantam. Desta vez, a questão foi um pouco mais longe e mereceu até a atenção da Ordem dos Médicos, que já manifestou a intenção de investigar a clínica Reviv Lisbon.

“O Gonçalo Uva a fazer recuperação muscular e eu a regular o jet lag”, escreveu Carolina Patrocínio na foto que partilhou ao lado do marido, onde se via o casal a ser submetido a um tratamento intravenoso de vitaminas, como se de um hospital se tratasse.

 

“A polémica surgiu devido ao desconhecimento público do que é que eu estava a fazer. Num primeiro instante pode parecer algo muito invasivo pela forma como é administrado, via intravenosa, mas eu deixo ao critério de cada um o que gosta de fazer ao nível de estética, desporto, bem-estar... Há muitos tratamentos feitos com agulhas, como por exemplo a mesoterapia, e nunca vi nenhuma polémica sobre isso. O que eu faço não é o que as pessoas têm ou devem fazer. A primeira vez que ouvi falar deste método foi através de atletas de alta competição, que o fazem para uma recuperação muscular mais rápida. Achei curioso e interessante. Fui devidamente esclarecida e quis fazê-lo. O que eu faço não é lei”, responde.

Sobre o facto da Ordem dos Médicos querer investigar, a apresentadora da SIC, não tem nada a dizer.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção