Nacional
Redação Lux em 3 de Fevereiro de 2017 às 15:32
Fotos: Julie Sergeant acarinhada pelo marido e pela filha em noite de estreia

Em noite de estreia da peça “Vanessa vai à Luta”, Julie Sergeant teve na plateia três espetadores muito 
especiais: o marido, Cassiano Carneiro, a filha, Maria Rita, e a mãe, Guida Maria.

No texto, que alerta para o estereótipo de géneros na sociedade, a atriz dá vida à Fada Marina.

“A Maria Rita é como a Vanessa [personagem da peça], ela não é nada deste feminismo que é imposto pela sociedade. Ela corta o cabelo às bonecas, muda-lhes a roupa… A Maria Rita pensa pela própria cabeça e isso é muito importante para mim e para o Cassiano. Ela tem a sua personalidade muito própria e muito vincada e não há esta coisa de que as meninas têm de brincar com as bonecas e os meninos com a bola”, confidenciou Julie Sergeant no final do espetáculo.

Cassiano Carneiro não se cansa de elogiar a mulher.

“Eu não me apaixonei pela Julie pela quantidade de sapatos que ela tem mas sim pela quantidade de livros que tem em casa. A Julie é uma atriz com muito fundamento e isso apaixona-me todos os dias e todas as noites”, assume.

Casado desde 2008 com Julie, o ator brasileiro apaixonou-se pela atriz há 13 anos e, desde então, vive entre o Brasil e Portugal.

“É uma vida de cigano, como sempre. Há 13 anos, desde que conheci a Julie, que estou sempre a ir e a voltar. Trabalho não falta e ainda bem. Vamos acompanhando a Maria Rita com muito amor e com muita paciência, muito skype, telefonema… Estou sempre atento à vida da Maria Rita. Já estou há 13 anos com a Julie e isso tem de ser alimentado dia a dia. Somos uma família que viaja muito e ela está muito habituada. Mas agora a Maria Rita já está no sétimoano e estamos a criar raízes aqui em Portugal. Elas estão as duas fixas cá e eu ando sempre lá e cá. Às vezes tenho a sorte de apanhar o verão lá e o verão aqui”,revela.

Neste momento, CassianoCarneiro está em Portugal a gravar a telenovela “Ouro Verde”, da TVI, mas já tem um convite para um novo trabalho no seu país. Julie Sergeant encara tudo com naturalidade.

“Nós fazemosisso como qualquer família normal. Vamos usando as novas tecnologias e isto é uma questão de hábito. Desde muito pequenina que a Maria Rita anda entre cá e lá. Claro que lhe custa sempre que o pai está muito tempo no Brasil, mas ela é forte e sabe que estamos separados porque estamos a trabalhar”, explica.

Enquanto está em Portugal, Cassiano aproveita todos os momentos com a filha.

“A Maria Rita nunca me cobrou essa ausência. Amamo-nos muito os três. A minha filha tem o meu génio, o sangue brasileiro e o meu humor. Ela tem muito de mim e da Julie mas tem muito do meu humor, da minha felicidade, do meu modo de ver a vida e do meu otimismo. A Maria Rita é muito otimista e tem a típica felicidade brasileira”, descreve.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção