Nacional
Natália Ribeiro em 22 de Dezembro de 2016 às 07:00
Fotos: Lux em exclusivo no baby shower do filho da apresentadora Adriane Garcia

Faltam menos de duas semanas para Adriane Garcia ter nos braços o filho, Francisco, fruto da relação com Tiago Alves Ribeiro. E a apresentadora, de 36 anos, não esconde a típica ansiedade de quem vai ser mãe pela primeira vez.

“Já ando muito ansiosa! Qualquer dor que sinto já fico apavorada a achar que pode ser uma contração. Como sou marinheira de primeira viagem, qualquer coisa mais estranha que sinto penso logo se pode ser a contração”, confidencia.

A Lux esteve, em exclusivo, no baby shower do filho da apresentadora, organizado pela sua amiga Rosália Costa.

Um final de tarde no feminino passado em casa de Adriane Garcia, em Lisboa, e onde, obviamente, Francisco foi o tema central das conversas.

“Está tudo pronto para a chegada dele. A mala dele já está pronta mas a minha ainda não [risos]. Tenho falado muito com ele e digo-lhe para esperar para nascer em janeiro para poder comemorar o aniversário todos os anos [risos]. Já percebi que ele é guloso e grande. Já o chamo de gordinho”, confessa.

A apresentadora já tem a cesariana marcada para o dia 10 de janeiro e espera que o filho consiga aguentar até lá.

“Já está marcada a cesariana porque eu tive uma gravidez mais delicada do que o normal. Tive placenta prévia, que é a placenta baixa, por isso duranteos cinco primeiros meses vivi uma gravidez de risco. Depois estabilizou mas isso não quer dizer que eu saia do risco. Continuo a ter uma gravidez delicada e a médica não quer arriscar”, explica.

Nos últimos meses, Adriane Garcia tem contado com a ajuda e apoio da mãe, Glória Garcia, que veio de propósito do Brasil, onde vive, para acompanhar a filha.

“Ter cá a minha mãe foi fundamental. Era impossível eu passar uma gravidez delicada e de risco se não a tivesse cá. Não posso fazer muitas coisas. Desde os três meses que não posso conduzir, trabalhar, pegar em pesos, baixar-me, subir escadas, fazer a cama… Se não estivesse cá a minha mãe eu dava em doida. Consegui usufruir muito da gravidez porque ela estava cá. Antes de a minha mãe chegar estive dois meses de cama, deitada. O corpo precisava de estar parado mas a cabeça não e foi muito complicado, sobretudo para mim que tinha uma vida muito ativa e tive que parar tudo e sair a meio de uma peça que estava a fazer. E tudo nos abala porque emocionalmente estamos mais sensíveis do que o normal. O facto de ter a minha mãe cá contribuiu para eu ter uma gravidez saudável”, justifica.

Glória Garcia está radiante com a gravidez da filha.

“É o quinto neto da minha mãe mas ela age como se fosse o primeiro porque está tão empolgada e emocionada... Ela tem quatro netos no Brasil e está dividida. Está aqui com o coração lá e quando for embora fica com o coração aqui. Ela vai esperar que o Francisco nasça e que eu mude de casa, e em fevereiro volta para o Brasil. A minha irmã Alexandra, que vai ser madrinha do meu filho, tirou um mês de férias e chega no dia 4 de janeiro a Portugal”, revela.

Em tons de azul e branco, o baby shower foi também o momento em que Adriane Garcia partilhou com as amigas o nome escolhido para o primeiro filho.

“Francisco foi uma sugestão do Tiago e não minha. Cada um fez uma lista com nomes de que gostava e fomos tirando alguns até ficarem os que mais gostamos. Apesar de não gostar de nomes muito longos, quando vi Francisco… não tive dúvidas. O nome diz-me muito porque era o nome do meu avô paterno. E como eu já não tenho nem o meu pai nem o meu avô, acho que é uma homenagem bonita a ambos. A minha mãe até me emocionou, porque diz que sonhou com o meu pai e que ele estava muitofeliz”, desabafou, comovida.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção