Nacional
Cátia Soares em 20 de Fevereiro de 2017 às 11:03
Fotos: Lux reúne as vencedoras dos prémios Personalidades Femininas 2016

Personalidades Femininas Lux: As mulheres que marcaram 2016

Os leitores votaram e elegeram as Personalidades Femininas Lux 2016, que estiveram reunidas num descontraído almoço, no Hotel Cascais Miragem, que teve o patrocínio oficial da Seat. Mais uma vez, a apresentadora Cristina Ferreira foi a grande vencedora na categoria Televisão/Entretenimento:

“É um orgulho, uma honra e um sinal do carinho que o público tem por mim, porque me vê todos os dias na televisão e porque me sente como família. Posso prometer que vou continuar a trabalhar para que continuem a gostar de ver aquilo que eu faço nas oportunidades que me são dadas.”

Depois de meses intensos de gravações da telenovela “A Impostora”, Fernanda Serrano foi a mais votada na área de TV/Ficção.

“É elogioso para mim fazer parte de um lote de atores tão querido por parte dos portugueses. Dedico este prémio aos meus pais, que são as pessoas mais orgulhosas do mundo pela filha que têm”, revelou a atriz, sublinhando que os papéis da vida real são, na verdade, os mais exigentes: “Temos de chegar a muitas frentes (casa, supermercado, miúdos, etc.), não podemos falhar no nosso trabalho e ainda temos de andar magras, maquilhadas e de cabelo arranjado [risos].”

Num ano em que marcou a agenda política nacional, Assunção Cristas foi a escolhida na categoria Política:

“Este prémio é o reconhecimento da mudança do meu papel na política, agora como líder do CDS-PP e candidata à Câmara de Lisboa. O prémio é para todas as mulheres, porque se a minha vida é exigente e com muitas conciliações e ginásticas, há muitas mulheres que têm de fazer muito mais ginásticas do que eu para conseguir chegar a todo o lado.”

Reconhecida há vários anos pelo seu percurso na apresentação, Catarina Furtado foi, desta vez, premiada na área de Solidariedade pelo seu trabalho como embaixadora do Fundo das Nações Unidas para a População, na associação Corações Com Coroa e no projeto Príncipes do Nada:

“Eu tenho uma profissão e, paralelamente, tenho uma missão. Um prémio de carreira é maravilhoso, mas começa e acaba em nós próprios, enquanto um prémio de solidariedade quer dizer que as nossas causas estão a ser visíveis para os outros.”

Clara de Sousa, a mais votada pelos leitores da Lux na categoria TV/Informação não escondeu o orgulho:

”Se eu, através deste prémio, puder honrar o jornalismo fico muito feliz.”

A jornalista revelou ainda o seu “segredo” para ser considerada uma das jornalistas mais credíveis da nossa televisão:

“Trabalho, algum talento, uma boa dose de comunicação e muitos anos de experiência nesta área são fundamentais para se ganhar a confiança das pessoas, uma confiança que, no meu caso, tem sido conquistada ao longo de 25 anos.”

Na categoria Literatura foi Maria João Lopo de Carvalho a vencedora com o seu último romance histórico, “Até Que O Amor Me Mate”:

“Este prémio representa o compromisso de ter de contribuir para que as pessoas ganhem o prazer da leitura. Ler é a melhor coisa do mundo, para além de escrever.”

Radiante estava também Lúcia Moniz, a grande vencedora na categoria Teatro, no ano em que subiu ao palco com a peça “Quase Normal”:

“Dedico este prémio ao público, porque é ele que nos vai ver ao teatro, que bate palmas e nos faz sorrir depois de duas horas intensas em cena.”

Anna Westerlund foi o nome mais votado nas Artes Plásticas.

“A cerâmica, muitas vezes, não é tida em conta neste género de linguagem de artes plásticas, por isso é um prazer enorme estar aqui”, sublinhou a ceramista, que dedicou o prémio ao marido, o ator Pedro Lima: ”É um desafio muito grande conciliar o facto de ter quatro filhos com uma vida 
profissional tão intensa, mas o Pedro tem sido um apoio excecional, que me tem permitido fazer o meu percurso sem pressões, e isso é muito especial.”

Eleita na categoria Negócios, a criadora da marca Josefinas, Filipa Júlio, também se mostrou orgulhosa:

“É o resultado de um trabalho de quatro anos feito por uma equipa de mulheres que luta todos os dias para que as coisas corram bem e para que as pessoas se apaixonem pelos nossos sapatos. 
Já abrimos uma loja em Nova Iorque e o crescimento é extraordinário, porque, realmente, há muita dedicação.”

Por motivos profissionais, Sara Sampaio, eleita na categoria Moda, Victoria Guerra, vencedora em Cinema, Telma Monteiro, premiada no Desporto, e Ana Moura, na Música, não conseguiram estar presentes. 

Veja também os vídeos do almoço das Personalidades Femininas da Lux 2016

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção