Nacional
Redação Lux em 5 de Setembro de 2016 às 10:59
Fotos: Mel Gibson regressa com "Hacksaw Ridge" no Festival de Cinema de Veneza
1/10 - Mel Gibson - Apresentação de "Hacksaw Ridge" - 73º Festival de Cinema de Veneza 04.09.2016 Foto: Reuters
2/10 - Vincent Vaughn e Hugo Weaving - Apresentação de "Hacksaw Ridge" - 73º Festival de Cinema de Veneza 04.09.2016 Foto: Reuters
3/10 - Teresa Palmer - Apresentação de "Hacksaw Ridge" - 73º Festival de Cinema de Veneza 04.09.2016 Foto: Reuters
4/10 - Teresa Palmer, Vincent Vaughn, Hugo Weaving - Apresentação de "Hacksaw Ridge" - 73º Festival de Cinema de Veneza 04.09.2016 Foto: Reuters
5/10 - Sophia Stallone - Apresentação de "Hacksaw Ridge" - 73º Festival de Cinema de Veneza 04.09.2016 Foto: Reuters
6/10 - Mel Gibson.JPG1 - Apresentação de "Hacksaw Ridge" - 73º Festival de Cinema de Veneza 04.09.2016 Foto: Reuters
7/10 - Mel Gibson - Apresentação de "Hacksaw Ridge" - 73º Festival de Cinema de Veneza 04.09.2016 Foto: Reuters
8/10 - Mel Gibson - Apresentação de "Hacksaw Ridge" - 73º Festival de Cinema de Veneza 04.09.2016 Foto: Reuters
9/10 - Luke Bracey - Apresentação de "Hacksaw Ridge" - 73º Festival de Cinema de Veneza 04.09.2016 Foto: Reuters
10/10 - .Mel Gibson - Apresentação de "Hacksaw Ridge" - 73º Festival de Cinema de Veneza 04.09.2016 Foto: Reuters

Mel Gibson estreou esta noite (04.09.16) "Hacksaw Ridge", filme que marca o seu regresso como realizador depois de uma década menos auspiciosa na sua carreira e bastante turbulenta a nível pessoal.

Recorde-se que em 2006, o ator foi preso por conduzir embriagado e reagir com comentários antissemitas, o que arruinou a sua reputação. Desde aí, com a popularidade em baixa o ator viveu um difícil divórcio, sofreu acusações de violência doméstica e lutou pela custódia da filha mais nova.

Em entrevista, Mel Gibson lamentou os erros que cometeu e diz que está empenhado em mudar.

O ator, de 60 anos, disse que está há dez anos a lutar contra o vício do álcool, pois tem noção de que se portou muito mal.

Em 2006, quando foi apanhado a conduzir alcoolizado, a estrela de Hollywood referiu-se a uma agente policial como “tetas de açúcar”, e teceu comentários anti-semitas. Mais tarde Oksana Grigorieva, a sua ex-namorada e mãe da sua filha de seis anos, Lúcia, também o acusou de violência doméstica.

“Eu não queria fazer uma reabilitação de duas semanas, declarar-me curado e depois voltar a fazer nova borrada”, explicou Mel Gibson ao Deadline, para justificar ter mantido uma postura mais discreta.

Em Veneza, Gibson, de 60 anos, apresentou o seu drama épico sobre um pacifista durante a 2ª Guerra Mundial naseado na história verídica de Desmond Doss, um médico do Exército, interpretado por Andrew Garfield. 

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção