Nacional
Redação Lux  com Evelise Moutinho e Rita Pacheco em 30 de Agosto de 2016 às 14:23
Fotos: O último adeus a Margarida de Sousa Uva

 

Durão Barroso e os três filhos, Luís, de 33 anos, Guilherme, de 29, e Francisco, de 27, a olharem com tristeza o caixão da mulher e mãe foi a imagem que marcou o derradeiro adeus a Margarida de Sousa Uva, na Basílica da Estrela, em Lisboa.

"Não é fácil descrever a linda pessoa que a minha mãe era. Sentirei, já sinto, muitas saudades. Tenho dificuldade em imaginar o dia em que não posso falar consigo, pedir-lhe conselhos...", disse, emocionado, o filho Guilherme, que, em nome dos irmãos e do pai, homenageou a mãe no final da missa. 

Aos 60 anos, a mulher do antigo primeiro-ministro perdeu a luta contra o cancro que lhe roubou a possibilidade de ver os netos crescerem. Apesar de esperada, a sua morte comoveu os amigos e familiares mais próximos.

"É uma grande perda, porque é um grande exemplo de vida, de coragem e dedicação à família. Tinha um imenso carinho e admiração por ela. Trabalhámos juntas em muitos projetos, era uma pessoa tão dedicada, sempre preocupada com os outros. Era muito jovem, deixa-nos muito cedo", revelou, sem esconder as lágrimas, Manuela Ramalho Eanes.

Para o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, amigo da família há muitos anos, a morte de Margarida Sousa Uva foi também um duro golpe. "Era uma senhora muito inteligente, muito amiga dos seus amigos, muito disponível a servir os outros. Era muito humana e genuína. Quando não sofria, era muito divertida e alegre. Gostava de viver. Infelizmente, teve uma vida muito sofrida, mas soube 
enfrentar esse sofrimento com uma grande coragem. Recordo-a com muito saudade", lembrou.

O corpo de Margarida Sousa Uva foi cremado no Cemitério do Alto de S. João, em Lisboa.

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção