Nacional
Ana Rocio em 5 de Julho de 2017 às 15:26
Fotos: Tâmara Castelo lança primeiro livro de cura sem medicamentos

Aos 32 anos, Tâmara Castelo acaba de lançar o seu primeiro livro, “Curar Sem Medicamentos”.

A especialista em medicina tradicional chinesa, começou a interessar-se pela cultura oriental há alguns anos.

“Sempre fui curiosa por natureza, fui tratada por um médico de medicina chinesa durante muitos anos e, de uma maneira ou de outra, começou a ficar o caminho definido, foi uma evolução natural da vida”, contou a filha de Virgílio Castelo.

Um dia importante para a jovem, que contou com o apoio da família.

“Este apoio para ela faz toda a diferença. Eu sou mais independente, mas para ela é importante ter o pai e as filhas”, contou Chakall, companheiro de Tâmara.

Já o pai, um dos mais conceituados atores portugueses, desfez-se em elogios.

“Quando se tem uma filha que tem um projeto de vida muito marcado e decidido quando ainda era muito nova, para um pai é maravilhoso e fico muito feliz com isso”, disse Virgílio acrescentando:

“Ela sempre quis ser médica e quando foi a altura de passar para a faculdade não tinha aquelas notas gigantescas que eram necessárias e acabou por optar por medicina chinesa e homeopatia. A ideia de curar é talvez a mais antiga que me lembro de ver nela. Desde miúda que a vontade de ajudar os
outros é muito evidente nela.”

Sendo mãe e uma profissional a tempo inteiro, a jovem garante que finalizar o projeto não foi fácil: “O tempo para mim tem sido uma dificuldade, não tem sido fácil gerir tudo. A parte final do livro foi
difícil, ocupou-me horas, horas e horas. Tive mesmo de parar de trabalhar para poder organizar a minha cabeça.”

Mãe de Flor, de 5 anos, fruto de uma relação anterior, e Noa, de 2, da sua relação com o chef Chakall, Tâmara Castelo confessa esforçar-se por ser um exemplo para as filhas: “Luto todos os dias para ser um exemplo para as minhas filhas, mas não é fácil e tenho pouco tempo para o conseguir, mas no tempo que tenho corre muito bem, faço um esforço muito grande para lhes mostrar que é possível conciliar tudo. Esforço-me sempre para ser fiel àquilo que penso e sinto e tenho sido assim sempre. Chamam-lhe teimosia às vezes, eu chamo-lhe perseverança que é mais giro.”

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção