Nacional
Vídeos: Luciana Abreu recorda drama do parto de gémeas prematuras
Luciana Abreu em showcase da Fnac do Vasco da Gama 18.11.17 Foto: Riago Frazão/Lux
Redação Lux  com AA em 29 de Abril de 2018 às 16:42

Luciana Abreu fez um relato arrepiante de parto de gémeas prematuras durante uma entrevista a Daniel Oliveira, no programa  "Alta Definição" exibido no sábado (28).

“Tive uma gravidez muito desejada, pensávamos que era um menino, o Daniel já desconfiava que eu estava grávida” começou por revelar a atriz que acabou por descobrir que estava grávida de duas meninas.

Valentine e Amour nasceram a 23 de dezembro último, com apenas 29 semanas de vida, e a cantora e atriz, de 32 anos, recordou os momentos dramáticos que viveu.

“Tive uma gravidez muito conturbada no início. Começaram as más disposições, tive cinco crises renais. A primeira vez num comboio intercidades. Três horas presa, pensava que as ia perder. (…) Era uma dor horrível na parte de trás das costas, uma vontade de vomitar. Descobrimos mais tarde que o que me estava a acontecer era uma transfusão feto-fetal. Acontece uma em dez mil. Tem apenas um cordão umbilical e a Valentine estava a alimentar a irmã, praticamente sem líquido amniótico”, descreveu.

Entretanto, as complicações continuaram e levaram a um desfecho inesperado. “Quando fui da última vez [ao médico] fui já direta ao Hospital de Cascais. Deram-me 24 horas para as ter. (...) Havia a possibilidade de eu ir para Coimbra porque não havia duas incubadoras, nem no hospital de Cascais nem na Maternidade Alfredo da Costa, mas eu não ia separar as minhas filhas. A dada altura podíamos morrer as três, foi um momento muito dramático para toda a família. O Daniel completamente desnorteado sem saber o que fazer atrás da ambulância”, continuou a descrever Luciana Abreu.

 

A atriz explicou ainda o que a levou a escolher os nomes das meninas. “Estas meninas escolheram-me para ser mãe delas, por isso, tenho de aguentar, nem que para isso tenha de fazer outra caminhada. A Valentine nasceu primeiro, ela nem chorou. Quando a vi pensei que era a primeira e última vez que a estava a ver. E depois veio a Amour. Foi um milagre. Sabes por que dei os nomes? Porque a Valentine vem da valentia dela, trato-a por valente. Alimentou a irmã. E Amour porque alimentou a vida por amor à irmã”, esclareceu Luciana.

 

Para além das duas meninas nascidas há quatro meses, Luciana Abreu é mãe de Lyonce e Lyannii, frutos do casamento com Yannick Djaló.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção