Nacional
Cátia Soares em 10 de Março de 2017 às 14:00
O segredo de Rui Veloso para uma 'boa vida': 'Não andei a gastar dinheiro em casas e carros'
1/4 - Rui Veloso - Marta Pereira da Costa lança 1º álbum no Tivoli 11.05.16 Foto: Tiago Frazão/Lux
2/4 - Rui Veloso- Concerto de Djavan no Casino Estoril 07.11.16 Foto: Tiago Frazão/Lux
3/4 - Rui Veloso - Concerto de Djavan no Casino Estoril 07.11.16 Foto: Tiago Frazão/Lux
4/4 - Carlos do Carmo e Rui Veloso - Gala de entrega dos prémios revista Mais Alentejo 11.11.16 Foto: Tiago Frazão/Lux

Decidido a desfrutar da vida em pleno, Rui Veloso planeia continuar a dar poucos concertos para poder viajar mais.

“Quero fazer poucos concertos, porque depois não tenho tempo para viajar. Em 2016 dei uns 17 concertos. Este ano vou dar no máximo 20. Imponho esse limite, não quero mais, para poder estar mais com os amigos e desfrutar dos fins-de-semana."

E Rui Veloso explica o segredo para desfrutar de uma "boa vida":

"Passei a vida ao contrário dos outros. Mas como não sou parvo não andei a gastar dinheiro em casas e carros. Soube por um bocadinho de lado para os meus filhos e para a minha vida, portanto, segurei-me um bocadinho e investi. Não tenho muito, mas dá para fazer umas viagens porreiras e ajudar os filhos, se for preciso. E vai dando para viver, os concertos dão, não são baratos”, sublinhou o músico, de 59 anos.

A próxima viagem já está escolhida:

“Vou para o Vietname, passear, de férias, com um grupo, uns 20 dias. Todos os anos fazemos viagens, somos sempre 8, 9 ou 10 pessoas. Andamos muito a pé e visitamos coisas. Não são férias de estar de papo para o ar. São viagens culturais. Não ligo muito a praia nem tenho grande pachorra para andar em praias. Prefiro meter-me num barco e mergulhar do que estar na praia a apanhar sol. Não tenho muita pachorra, não sou lagarto [risos]. Vou também a Laos e ao Camboja. No ano passado fui à Birmânia e também gostei muito. Já fomos à Patagónia. Temos feito umas viagens muito giras. E ando morto para ir à Austrália, à Nova Zelândia, ao Japão e ao México. Já andei a fazer milhões de quilómetros em Portugal, agora é para passear. Já fiz mais de um milhão de quilómetros em Portugal só a ir para concertos!”

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção