Nacional
Redação Lux  com Cátia Soares em 6 de Outubro de 2016 às 11:49
Paulo Pires em forma aos 49 anos: "Tenho treinado mais afincadamente nos últimos 2 anos"

 

Todas as fotos da Festa Rentrée Clube VII

Figura de destaque na moda portuguesa, Paulo Pires iniciou a sua carreira como modelo na década de 90. Hoje, com 49 anos, é presença regular na televisão. A Lux esteve à conversa com ele na festa do Clube VII, à qual se fez acompanhar pela mulher, Astrid Werdnig.

Segue algum plano de treino?

Tenho um plano de treino que é feito por um personal trainer aqui no ginásio. Tenho treinado mais afincadamente nos últimos 2 anos. Às vezes, oscilo conforme as horas que dormi, a paciência que tenho, se tenho mais fome ou menos.

Que tipo de treino gosta mais de fazer?

Gosto de fazer treino funcional, com exercícios, por vezes, só com o peso do corpo, e tenho outros exercícios onde recorro a alguns pesos. Mas, de uma forma geral, aqueles em que me sinto melhor é com o peso do corpo, cardio, musculação. E não faço muito tempo de repouso para queimar mais massa gorda.

Como é que concilia a vida profissional e pessoal com as idas ao ginásio?

Tento ter uma vida equilibrada e ter tempo de qualidade, mesmo que seja pouco. Às vezes, quando venho treinar e tenho pouco tempo é quando treino melhor, porque descanso ainda menos, saio daqui a pingar e é mais eficaz. Acho que o segredo é não desperdiçar tempo.

E no que toca à alimentação?

O trigo não é usado na minha alimentação, o açúcar não existe lá em casa sequer, farinha também evito.... São os meus 3 inimigos principais. Também tento não ingerir muito sal, evito os doces.... Já comi doces todos os dias, hoje em dia não. Mas como chocolate preto todos os dias, como muita fruta e muitos verdes, tento comer peixe. Bebo vinho tinto ou vinho branco todos os dias porque gosto imenso. Sou uma pessoa regrada com algumas coisas nas quais eu me deixo desregrar.

Que dicas de motivação daria aos leitores da Lux?

É tudo uma questão de a pessoa se habituar e habituar o corpo, que depois a cabeça vai atrás. A partir do momento em que a pessoa começa a treinar 3 ou 4 dias por semana, se a pessoa se obrigar no inicio aquilo vicia, não no sentido da obsessão, mas no sentido de a pessoa saber que vai sentir-se bem. Já houve dias em que cheguei ao ginásio cheio de dores de cabeça e saí daqui sem dores de cabeça, porque a pessoa tem uma revigoração, uma renovação, e é muito bom. Faz muito bem à cabeça vir ao ginásio.

 

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção