Nacional
Mulheres portuguesas homenageadas em Nova Iorque em Outubro
Joana Carneiro - Príncipes das Astúrias iniciam visita de três dias a Portugal Foto: João Cabral
Redação Lux em 5 de Outubro de 2013 às 17:32
A iniciativa "Mulheres Portuguesas na América", que vai celebrar o contributo das mulheres portuguesas no país com uma série de eventos durante o mês de Outubro, arranca hoje em Nova Iorque com uma palestra sobre música.

Este sábado, a maestrina Joana Carneiro, que atua como diretora Artística da Orquestra Sinfónica de Berkeley, e Susana Caldeira, especialista em instrumentos musicais do museu Met, dão uma palestra num auditório da Universidade de Nova Iorque. No final, a West European Symphony Orchestra vai tocar peças de Eurico Carrapatoso.

A iniciativa é do Arte Institute, com o patrocínio da Direcção-Geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas, e pretende "celebrar o contributo desconhecido de mulheres extraordinárias", segundo a diretora do Arte Institute.

"Muitas destas mulheres, que são as melhores a nível mundial nas suas áreas, são desconhecidas. Se não trabalhamos nas suas áreas, não fazemos ideia de que elas existem", explica Ana Ventura Miranda.

A responsável explica que o evento surgiu de um desafio do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Cesário, que propôs a realização nos Estados Unidos de algo semelhante ao Congresso das Mulheres Portuguesas da Venezuela, que se realizou em 2011 e 2012.

"O objetivo é divulgar a marca Portugal através destas mulheres e das suas carreiras. Elas são a marca Portugal. A marca de um país moderno, culto, com muito valor ao nível do mercado das ideias", diz Ana Miranda.

"Vamos ter cerca de 27 mulheres. Profissionais que veem da Califórnia, Washington, Pensilvânia, Nova Iorque, Nova Jérsia e que são de áreas tão distintas como a ciência, museologia, música, política e negócios", acrescenta.

No dia 16 de Outubro, o museu MoMA acolhe uma conversa sobre cinema independente entre Joana Vicente, diretora do Independent Filmmaker Project, e a atriz Benedita Pereira.

No final, será exibido o filme "Three Seasons", o primeiro filme americano realizado no Vietname após a guerra entre os dois países e produzido por Joana Vicente.

Três dias depois, acontece na Universidade de Nova Iorque um evento dedicado à ciência, com a participação da matemática Irene Fonseca e da professora de robótica na Universidade de Carnegie Mellon, Manuela Veloso.

Entre os dias 21 e 26 de Outubro, estará em exibição na galeria Rogue Space a exposição "Cartografia do Feminino", com trabalhos das artistas Rita Barros, Margarida Correia, Isabel Pavão, Maria Clara Pereira e Joana Ricou.

Também a 21 de Outubro, o evento vai até ao Estado de Nova Jérsia, para um encontro sobre literatura na Universidade Rutgers com a participação de Deolinda Adão, Catherine Vaz e Glória de Melo.

"Um dos nossos objetivos com o evento é unir a comunidade portuguesa e é isso que torna o evento tão interessante", explica Ana Ventura Miranda, sublinhando que "é por isso que há eventos em Nova Iorque e Nova Jérsia, para aproximar as duas comunidades, e é por isso que temos convidadas de todas as idades, mulheres que já estão no país há décadas e algumas de outra geração, que chegaram muito recentemente."

O Hotel Gershwin acolhe, a 25 de outubro, o último evento da iniciativa.

Nesse dia, uma conversa sobre empreendedorismo e cidadania irá juntar a empresária Cidália Luis Akbar, Graça Didier, da Câmara do Comércio Americana em Portugal, Donzelina Barroso, da Rockefeller Philanthropy Advisors, e Catarina Carvalho, do Fundo das Nações Unidas para a População.

Lusa
Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção