Nacional
Sociedade Portuguesa de Transplantação presta esclarecimento sobre transplante cardíaco
Coração humano
Redação Lux em 29 de Setembro de 2017 às 11:21

No Dia Mundial do Coração a Sociedade Portuguesa de Transplantação (SPT) presta esclarecimento no sentido de informar a população geral face a algumas notícias que têm surgido na sequência da situação de Salvador Sobral e que, segundo a isntituição, poderão levar a interpretações incorretas no âmbito dos procedimentos que o transplante envolve, em particular o transplante cardíaco.

Em Portugal a Lei de Alocação e Transplante estabelece os critérios de doação e transplante. No caso do coração, um órgão vital do qual depende a vida do doente, não existe posição na lista de espera. A lista de espera é nacional e no momento em que haja uma dádiva, o coração é atribuído ao doente com a situação clínica mais urgente.

Em relação ao dador, não existem à partida características que possam impedir a dádiva, excetuando os casos que haja traumatismo torácico, doenças que possam impedir o bom funcionamento do órgão e uma idade muito avançada. Porém, ser jovem não é condição obrigatória para a doação.

A SPT considera muito importante a privacidade de todos os doentes, pelo que se abstém de qualquer comentário de carácter dirigido e considera que do ponto de vista da dádiva esta é anónima tal, como a lei estabelece.

A SPT deseja ainda a todos os doentes portugueses que aguardam um órgão para transplante as maiores felicidades e que quando o momento do transplante chegar, este seja um sucesso.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
Mercado
pub
Outros títulos desta secção