Internacional
Cantora Halsey denuncia violência da polícia sobre protestantes pacíficos em Nova Iorque
Halsey
Redação Lux em 1 de Junho de 2020 às 16:57

A cantora Halsey relatou  nas redes sociais que foi alvo de disparos de bala de borracha durante uma manifestação em Los Angeles contra a morte de George Floyd, o homem negro sufocado até a morte por um polícia branco em Minneapolis.

Halsey publicou uma série de stories no Instagram denunciando a violência policial contra protestos que clama terem sido pacíficos.

“Estávamos pacificamente com as mãos ao alto sem nos movermos e os policias abriram fogo, com armas de balas de borracha e gás lacrimogénio várias vezes contra os cidadãos de Nova Iorque. Não os estávamos a provocar (...) A maioria de nós apenas está a pedir que tenham empatia, que reconsiderem a humanidade e a história e o futuro da nossa nação (...) Eles abriram fogo várias vezes. Eu fui atingida duas vezes. Uma vez por uma pistola e outra por estilhaços. Ficámos com gás lacrimogénio por horas. A linha de frente não cedeu. Eu vou voltar”.

Outros artistas bem conhecidos como Ariana Grande, Nick Cannon ou Jamie Foxx também participaram nos protestos que pedem o fim do racismo na América.

Os protestos iniciados na quinta-feira, dia 28 de maio, já se espalharam por mais de 30 cidades norte-americanas. Três pessoas morreram e cerca de 1.669 foram presas em 22 cidades.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção