PUB
PUB
Internacional
Morreu a escritora francesa Maryse Condé
Maryse Condé
Redação Lux em 3 de Abril de 2024 às 09:41

Maryse Condé morreu no dia 2 de abril, aos 90 anos, durante o sono no hospital da cidade de Apt, no sudeste de França, revelou o seu marido, Richard Philcox. A autora sofria de uma doença neurodegenerativa.

A escritora francesa, natural de Guadalupe, tornou-se conhecida como uma das maiores cronistas das lutas e triunfos dos descendentes de africanos levados como escravos para as Caraíbas e foi premiada, em 2018, com o prémio alternativo ao Nobel da Literatura, da Nova Academia Sueca.

Professora na Guiné, no Gana e no Senegal durante a década de 1960, completou mestrado e doutoramento na Sorbonne, em Paris, e fundou e dirigiu, em Nova Iorque, o Centro de Estudos Francófonos da Universidade de Colúmbia.

Condé dedicou-se mais aprofundadamente à escrita a partir dos 42 anos, com o apoio do companheiro Philcox, que se tornaria seu tradutor. Em 1976, publica “Hérémakhonon” ( "À Espera da Felicidade"), a que se seguiu o grande sucesso “Ségou”, em 1984.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

PUB
pub
PUB
Outros títulos desta secção