Internacional
Mulher do polícia que asfixiou George Floyd pede divórcio
Kellie e Derek Chauvin
Redação Lux em 3 de Junho de 2020 às 09:03

A mulher do polícia Derek Chauvin, o polícia que asfixiou George Floyd, durante uma detenção em Minneapolis, deu entrada com o pedido de divórcio.

Kellie Thao Chauvin, que tem ascendência asiática, emitiu um comunicado em que diz estar  “devastada” pela morte de George Floyd e  que “tem a maior simpatia pela família da vítima, entes queridos e por todos os que estão de luto com esta tragédia”.

Kelly deixou o marido logo após o incidente e quer ainda deixar de ter o apelido Chauvin e ficar com a posse das duas propriedades do casal.

De acordo com a imprensa internacional,  Kellie Chauvin  alega um “colapso irrecuperável do casamento”

Kellie, que trabalha como agente imobiliária, pretende ficar com as duas casas que o casal possui, em Oakdale, no estado do Minnesota, e Windermere, na Florida, divisão equitativa dos veículos e das contas bancárias e não quer nenhum suporte financeiro posterior ao divórcio.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção