Internacional
Julie Andrews revela que sofreu uma depressão ao perder a voz
Julie Andrews - 87º Cerimónia dos Óscares Foto: Reuters
Redação Lux em 3 de Outubro de 2019 às 09:35

Aos 83 anos, Julie Andrews abriu o coração numa entrevista no último número da Revista AARP e revelou que passou por uma fase muito complicada da sua vida nos finais dos anos 90.

A famosa Maria de "Música no Coração" contou que, em 1997, quando atuava num musical da Broadway, em Nova Iorque, começou a notar perturbações na voz e acorreu aos médicos que lhe detetaram nódulos. Felizmente eram benignos mas obrigavam a uma cirurgia.

"Quando acordei da operação tinha perdiso a minha voz de cantora. Caí numa depressão, senti que tinha perdido a minha identidade", recordou evidenciando que o problema foi de tal maneira grave que quis processar os médicos que lhe tinham prometido total recuperação em 6 semanas.

 

"Cantar era um dom precioso e a minha incapacidade de continuar a  fazê-lo foi um golpe devastador", admitiu.

Ao longo dos anos, Julie Andrews foi submetida a várias cirurgias para tratar o problema, sem sucesso.

Julie explicou que a reviravolta na sua vida veio quando descobriu outra carreira ao começar a escrever livros para crianças coma  sua filha, Emma.

"Foi uma supresa maravilhosa", referiu.

 

"Teria sido uma mulher muito triste se não tivesse tido a voz a apoiar-me. O canto foi o mais importante de tudo e não quero ficar emotiva a falar dessa perda que nem imagino o que seria não o ter tido", continuou, acrescentando: "Adorava ter aprendido a pintar e ser uma boa cozinheira, mas sou terrível".

Julie Andrews regressou ao cinema na década de 2000 em The Princess Diaries (2001),  The Princess Diaries 2: Royal Engagement (2004), Shrek (2004-2010) e Despicable Me (2010).

Em 2008, publicou uma autobiografia intitulada "Home: A Memoir of My Early Years".

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção