Internacional
Redação Lux em 5 de Julho de 2019 às 18:00
Petra Nemcova é uma sobrevivente do tsunami na Tailândia de 2004 que matou o seu noivo

Quando, em 2003, foi capa da Sports Illustrated, a vida da modelo checa Petra Nemcova era um conto de fadas. Com a carreira a sorrir-lhe, a modelo desfilou para a Victoria’s Secret e participou em diversas campanhas publicitárias, de marcas conceituadas com Cartier e Max Factor.

Em junho de 2004, foi jurada do Miss Universo no Equador. Seis meses depois, contudo, dar-se ia o acontecimento que ia transformar e moldar completamente a sua vida.

De férias românticas com o noivo, fotógrafo Simon Atlee, em Khao Lak, na Talândia, viveu a tragédia do tsunami no dia 26 de dezembro de 2004. Nessa manhã, quando a segunda onda gigante atingiu Khao Lak e a água inundou o bungalow do resort, viu o noivo pela última vez.

Petra conta que estava na casa de banho e a namorado empacotava a mochila para saírem quando ouviram um estrondo enorme e a água irrompeu de rajada pelo quarto adentro.“Foi tudo surreal. Numa questão de segundos a água puxou-nos. Ele dizia: “Petra, Petra, o que se passa?” Foi a última vez que o vi”, contou numa entrevista ao canal norte-americano NBC News.

Petra, que na altura tinha apenas 25 anos, sobreviveu à fúria das águas e, depois de emergir ,permaneceu oito horas em cima de uma árvore, com a pélvis partida. Entre os 230 mil mortos contabilizados na tragédia, está o noivo.

“A meditação ensinou-me que se o pânico te domina tomas más decisões. A calma pode salvar a vida”, refere quando lhe perguntam como sobreviveu. Quase quinze anos passados, a modelo já voltou ao local para homenagear as vítimas. No ano passado, regressou ao país para filmar um documentário e procurar as pessoas que a salvaram e acudiram no hospital de Songklanagarind.

Enquanto esteve internada, Petra diz que ão conseguia parar de chorar e um paciente tailandês numa cama ao lado deu-lhe um colar com um Buda para ajudá-la a encontrar a paz de espírito. A modelo diz que nunca se separa do amuleto e a paz de espírito encontrou-a criando o fundo Happy Hearts para ajudar as vítimas  do tsunami.

“Os piores momentos são oportunidades incríveis para aprender e crescer. A tragédia devolveu-me o dom de apreciar a vida”, reflete agora durante uma entrevista à revista espanhola “Expansíon”. A modelo, tornada filantropa, criou também a ONG “All Hands and Hearts” e já ajudou mais de um milhão de pessoas.

Na sua vida amorosa, Petra continua errante e nunca se chegou a casar. No ano passado, pôs fim ao seu terceiro noivado. Entre os seus relacionamentos mais conhecidos encontra-se o ator Sean Penn, o músico James Blunt e o ator Jamie Belman.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção