Internacional
Meryl Streep: 'Sou velha mas assumo a minha idade'
Nomeada Melhor Atriz - Meryl Streep –Florence Foster Jenkins - Óscares 2017 Foto: Reuters
Redação Lux em 7 de Agosto de 2019 às 11:05

No passado dia 22 de junho, Meryl Streep comemorou o seu 70º aniversário e os fãs prestaram-lhe tributo nas redes sociais assinalando a data especial. 

Aos 70 anos, contrariando todos os estereotipos de beleza e idade em Hollywood, a miúda de ascendência germânica e suíça (por parte do pai), nascida em Summit, Nova Jérsia, consagrou-se como uma das grandes atrizes da sua geração.

Recordista de nomeações aos Óscares - 21!; com três estatuetas atribuídas pela Academia Americana de Artes Jersey e um sem número de prémios e menções honrosas, a atriz brilha atualmente na pele de Mary Louise (que coincidentemente é o seu nome de batismo), a terrível sogra de Celeste (Nicole Kidman), na série “Big Little Lies”.  Encabeça o elenco de luxo em “Mulherzinhas”, de Greta Gerwig e segue, imparável, para  “The Laudromat”, de Steven Soderbergh (inspirado no escândalo dos Panama Papers) e ainda trabalha nm projeto de Scorsese.

Questionada sobre  planos de uma eventual retirada de cena, a veterana das veteranas, explica que “no showbizz, a palavra “reforma” não existe”. Em entrevista ao Le Matin, a atriz arroga:

“Eu sou velha, comparada com a maioria dos meus colegas em cada projeto, mas eu assumo a minha idade! Algumas pessoas pensam que atuo desde o século 19 (risos!). Sinto-me às vezes homenageada como se fosse centenária. Eu não quero nada disso, sou apenas uma atriz a fazer o seu trabalho”.

Em relação à preocupação com a sua imagem, Meryl é pragmática: “O meu conselho é, não percam demasiado tempo a preocuiparem-se com a pele ou com o peso. Dsesenvolvam o que fazem, aquilo em que colocam as mãos neste mundo”

Quase toda a gente que já trabalhou com Meryl Streep fala sobre a sua bondade, humor e generosidade no set. “Eu estava um pouco nervosa antes de conhecê-la no set de Julie e Julia”, revelou a atriz Jane Lynch à revista Backstage em 2009, acrescentando “Eu estava a morrer de medo que ela pudesse detetar  falhas na minha atuação mas ela era calorosa e maravilhosa, engraçada e muito doce”. Na vida pessoal, Meryl também parece ter tudo sobre controlo.

Casada há mais de quatro décadas com o escultor Donald Gummer, Meryl é mãe de quatro filhos, três raparigas e um rapaz e todos seguiram os passos criativos da mãe e do pai. Mamie,  de 35 anos e Grace, de 33 anos são ambas atrizes; Louisa, de 28 anos, é modelo e Henry Wolfe Gummer, de 39, é músico e ator. 

Meryl tornou-se avó pela primeira vez no passado mês de março quando a sua filha Mamie - muito idêntica à mãe na fisionomia - deu à luz um rapaz. 

A atriz vive entre Nova Iorque e uma charmosa casa de campo na vila de Salisbury, no Connecticut, onde diz poder manter uma vida recatada e discreta, “escondida” sob o apelido do marido “Gummer”.

A história de amor do casal é inspiradora e também de todo estranha aos relacionamentos errantes de Hollywood. O casal conheceu-se numa altura em  que Streep estava desfeita após a morte do namorado, o ator John Cazale, que morreu de cancro do pulmão em 78. Streep, na altura com 29 anos, foi expulsa do apartamento que partilhavam e foi um amigo do irmão, Don, que veio ajudá-la a fazer a mudança e lhe emprestou casa para ela ficar. Meses depois casaram-se no jardim da casa dos seus pais.

Mantendo um perfil discreto, Gummer conseguiu forjar uma carreira de sucesso no campo artístico à margem da fama da mulher.  Mais importante, esteve sempre ao seu lado para testemunhar as suas muitas vitórias.

No discurso após  vencer o Óscar de Melhor Atriz por Julie & Julia, em 2012, Meryl dirigiu-se a Gummer.“Primeiro, vou agradecer a Don porque quando se agradece ao marido no final do discurso, fica cortado com a música, e eu quero que ele saiba: ‘tudo o que eu mais valorizo ​​nas nossas vidas, foste tu que me deste“.

Nas suas tiradas bem humoradas, Meryl resumiu o segredo de um casamento duradouro: “O segredo de um casamento feliz é boa vontade e disposição para ceder... e calar a boca de vez em quando”

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção