PUB
PUB
Internacional
Michael Gambon deixou amante de fora do seu testamento
Michael Gambon na antestreia Harry Potter and the Deathly Hallows - Part 2 em Trafalgar Square Fotos: Lusa
Redação Lux em 8 de Março de 2024 às 14:11

Michael Gambon, o famoso Dumbledore, da saga Harry Potter,  morreu no dia 28 de setembro, aos 82 anos, vítima de uma pneumonia. Seis meses depois, a sua herança milionária está a causar polémica uma vez que o ator não deixou nada em testamento à amante, a designer Phillipa Hart, 25 anos mais nova, com quem teve dois filhos, Tom, de 17 anos, e William, de 15.

Gambon viveu uma vida dupla durante cerca de duas décadas. Casado com Anne Miller desde 1962, com quem teve um filho, Fergus, atualmente com 60 anos; o ator tinha outra família com Phillipa Hart em Londres, com dois filhos. Assumiu o caso em 2002 e dividia-se entre as duas moradas e famílias.

De acordo com o Daily Mail, o testamento deixado pelo ator, que data de 2016,  em 2016, deixa aos filhos que teve com Philippa a quantia de11 mil euros a cada e um património de cerca de 2 milhões, mas não contemplou a amante.

Segundo a publicação, Anne Miller saiu de casa quando soube da relação do marido, em 2002, mas acabou por regressar à mansão em Kent, avaliada em mais de cinco milhões de euros, onde ainda vive.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

PUB
pub
PUB
Outros títulos desta secção