PUB
PUB
Internacional
Roberto Carlos esclarece polémica com imóvel que comprou para ajudar amigo
Roberto Carlos homenageado no Personalidade do ano Grammy Latino em Las Vegas 18.11.15 Foto: Reuters
Redação Lux em 11 de Novembro de 2020 às 09:56

O cantor Roberto Carlos desmentiu  a penhora de bens pela Prefeitura de São Paulo devido a uma dívida do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) no valor de aproximadamente 7 mil euros.

O cantor de 79 anos é dono de um imóvel em Cambuci, São Paulo, em que funciona um restaurante que é comandado pelo cantor Ed Carlos, conhecido como o “Reizinho da Jovem Guarda”.

Ed Carlos passou por uma fase difícil em 2005 quando sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e enfrentou a necessidade de deixar o local, arrendado, onde funcionava o seu restaurante. Roberto Carlos decidiu comprar o prédio dei três andares e cedê-lo ao amigo, sem cobrança. O acordo feito, segundo a assessoria de Roberto Carlos, pressupõe apenas o pagamento de despesas e impostos.

A assessoria de Roberto Carlos deu a sua versão da história ao site Jovem Pan:

“O imóvel de fato pertence ao artista e foi gentilmente cedido ao amigo Ed Carlos, sem nenhuma cobrança de aluguel. Foi combinado entre as partes que as despesas de IPTU, luz, água e gás são de responsabilidade do morador”, declarou a assessoria de Roberto Carlos em nota. Também foi enfatizado que Ed “sempre honrou os pagamentos de todas as taxas durante todo o tempo em que ocupa o imóvel” e sobre a dívida do IPTU foi informado que o valor “foi devidamente parcelado e teve a sua primeira parcela quitada”.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

PUB
pub
PUB
Outros títulos desta secção