PUB
PUB
Internacional
Matthew Perry deixou herança a ex-namorada
Matthew Perry - Prémios Evening Standard em Londres 07.02.2016 Foto: Reuters
Redação Lux em 13 de Março de 2024 às 16:04

Matthew Perry, que morreu aos 54 anos no dia 18 de outubro devido a “efeitos agudos de cetamina”, deixou testamento agora conhecido. O Chandler Bing da série “Friends” deixou grande parte do seu património a ser colocado num fundo, o Alvy Singer Living Trust, cujo nome é uma homenagem à personagem de Woody Allen no filme “Annie Hall”.

O ator deixou também escrito que,  caso tivesse filhos, o que não aconteceu, estes não teriam direito a herança. DEixou sim grande parte da sua fortuna a Rachel Dunn, com quem namorou entre 2003 e 2005. 

Como beneficiários do fundo, ficaram ainda registados os pais, John Perry e Suzanne Morrison, e a irmã Caitlin Morrison. Os executores do fundo mencionados no testamento são a amiga Lisa Ferguson e Robin Ruzan, produtora executiva do programa “Celebrity Liar”, no qual o ator participou em 2010 e que já fez saber que não pretende ser executora do fundo.

Recorde-se que Perry foi encontrado sem vida no jacuzzi da sua casa em Los Angeles e a autópsia determinou que a sua morte se deveu a “efeitos agudos de cetamina”. Segundo especialistas, o ator pode ter experimentado os "efeitos agudos e letais" dessa droga (amplamente utilizada como anestésico, sedativo e analgésico) como a "superestimulação cardiovascular ou depressão respiratória".

De acordo com o gabinete do Médico Legista do Condado de Los Angeles, a morte do ator de Friends teve ainda como fatores contribuintes não relacionados com a causa imediata da morte: afogamento, doença arterial coronariana e os efeitos de buprenorfina, um analgésico.

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

PUB
pub
PUB
Outros títulos desta secção