Internacional
Harry e Meghan aceitam perder marca e títulos
Meghan Markle e Harry Foto: sussexroyal
Redação Lux em 24 de Fevereiro de 2020 às 15:13

A rainha de Inglaterra apoia publicamente a decisão do príncipe Harry e Meghan Markle de deixar a realeza. No entanto, não é um tema confortável e a soberana, de 93 anos, teme que as discussões e polémicas criadas sejam prejudiciais para a monarquia como instituição e que minem os relacionamentos pessoais dentro da família, assegura a correspondente real Katie Nicholl da Vanity Fair.

A rainha está ansiosa para que as discussões em torno da saída de Harry e Meghan da realeza, que ficou conhecida como "Megxit", estejam "terminadas", garante a Vanity Fair.

O Palácio de Buckingham anunciou recentemente que o duque e a duquesa de Sussex não têm permissão para usar a palavra 'Royal' em qualquer marca, depois de abandonarem oficialmente as suas funções no dia  31 de março.

A mostrar sintonia para com a medida, Harry e Meghan divulgaram um comunicado em que acatam o abandono dos planos da marca 'SussexRoyal'  frisando que deixarão de a usar no seu site e no Instagram, a partir da primavera.

"A criação dessa entidade sem fins lucrativos será um acréscimo ao trabalho orientado pelas causas com o qual eles permanecem profundamente comprometidos. Enquanto o duque e a duquesa estão focados nos planos para estabelecer uma nova organização sem fins lucrativos, dadas as regras específicas do governo do Reino Unido em torno do uso da palavra' Royal ', foi, portanto, acordado qu ea  sua organização sem fins lucrativos não utilizará o nome 'Sussex Royal' ou qualquer outra iteração de 'Royal'. Por esse motivo acima, os pedidos de marcas registadas que feitos como medidas de proteção e que refletiam os mesmos pedidos de marcas registradas padrão da Fundação Real do Duque e da Duquesa de Cambridge foram removidos", assinam os duques.

No entanto, Harry e Meghan acrescentam um parágrafo que é considerado hostil pois, apesar de referirem que compreendem e prescindem do uso da marca "real" e dos seus títulos fazem questão de acrescentar:

"Embora não exista qualquer jurisdição da Monarquia ou do Gabinete sobre o uso da palavra 'Royal' no exterior, o Duque e a Duquesa de Sussex não pretendem usar' Sussex Royal 'ou qualquer iteração da palavra' Royal 'em qualquer território (dentro ou fora do Reino Unido) quando a transição ocorrer na primavera de 2020".

O casal voará do Canadá para o Reino Unido para realizar uma série de compromissos ao longo de 10 dias no final de fevereiro,  juntando-se à Família Real no serviço do Dia da Commonwealth na Abadia de Westminster, no dia 9 de março. Estes serão os últimos passeios do casal como membros seniores da Família Real.

 

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção