PUB
PUB
Internacional
Neil Young quer a sua música apagada do Spotify por causa de 'desinformação sobre vacinas' na plataforma
Neil Young - 56ª Cerimónia dos Prémios Grammy Foto: Reuters
Redação Lux em 26 de Janeiro de 2022 às 13:54

O músico Neil Young, de 76 anos, um defensor declarado da segurança e prevenção da Covid-19, não quer a sua música partilhada numa "casa com desinformação sobre vacinas".

Num post, entretanto apagado mas citado pela Rolling Stone, Young pediu que a sua música fosse removida do Spotify porque considera que a plataforma de música e podcast está a “espalhar informações falsas sobre vacinas – potencialmente causando a morte daqueles que acreditam nessa desinformação" (A Rolling Stone originalmente relatou o texto da postagem excluída.)

"Quero que visem o Spotify imediatamente HOJE que quero todas as minhas músicas fora da plataforma. Eles podem ter Rogan ou Young. Não ambos", dizia o cantor.  "Rogan" refere-se a Joe Rogan, o apresentador de podcast controverso que fez alegações falsas e imprecisas frequentes em torno de vacinas e Covid-19. Já no início deste mês, um grupo de mais de 250 cientistas, médicos e enfermeiros escreveu uma carta aberta ao Spotify condenando o streamer por colocar Rogan na plataforma e pedindo ao Spotify que alertasse os seus ouvintes sobre "desinformação".

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

PUB
pub
PUB
Outros títulos desta secção