Internacional
Redação Lux em 30 de Setembro de 2019 às 17:58
Executiva chinesa usa pulseira eletrónica saltos altos e com glamour
1/2 - Meng Wanzhou Foto: DR
2/2 - Meng Wanzhou Foto: DR

Meng Wanzhou, vice presidente da Huawei, detida no passado dia 1 de dezembro, compareceu a uam audiência no dia 24 de setembro num tribunal de Vancouver (no Canadá), acompanhada pelos seus advogados e com uma pulseira eletrónica em grande destaque, usada com saia e uns sapatos altos de luxo.

A diretora financeira é obrigada a usar o localizador GPS para poder continuar em liberdade condicional. Meng pagou ainda uma  fiança milionária e é obrigada a vigilância 24 horas, paga por si.

A executiva foi presa em Vancouver onde fazia uma escala num vôo que dirigia ao México, acusada de fraude  e violação das sanções comerciais impostas por Washington ao Irão.

O seu caso levantou a cólera do governo chinês que considera a detenção da executiva "uma perseguição política" e já terá operado represálias ao deter dois canadianos, Michael Kovrig e Michael Spavor, acusados de espionagem.

 

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção