Internacional
Mendigo das latas deixa herança milionária
Lux
Redação Lux  com IP em 1 de Abril de 2010 às 12:03
Chamava-se Curt Degerman, um mendigo sueco que, durante 40 anos, vagueou pelas ruas da cidade de Skellefteå, no norte da Suécia, montado numa bicicleta velha à procura de latas e garrafas no interior dos caixotes do lixo.

O que ninguém sabia é que com o dinheiro que conseguia reunir com a venda das latas investia na bolsa.

De facto, quando não apanhava latas Curt Degerman deslocava-se à biblioteca da cidade e lia atentamente os jornais financeiros aproveitando para estudar atentamente o mercado de acções.

«Ele ia à biblioteca todos os dias porque não queria comprar os jornais. Ele dominava por completo o mercado de acções», disse um primo de Curt, Torgny Tjernlund ao jornal sueco «Expressen» na altura da morte deste pseudo mendigo.

«Curt da Lata», nome como ficou conhecido pelos jornais suecos, utilizou todos os conhecimentos que a imprensa financeira lhe fornecia para transformar o escasso dinheiro que reunia com a venda das latas e garrafas num conjunto valioso de acções e fundos de investimento.

Além disso, possuía ainda 124 barras de ouro e casa própria. Tudo reunido elevou para cerca de 1,1 milhão de euros o total da hernaça deixada ao primo, Torgny Tjernlund, que o visitava regularmente.

Quem não ficou convencido foi o tio de Curt que, assim que tomou conhecimento da herança milionária do sobrinho, entrou em campo para reivindicar a fortuna. E pela lei sueca, o tio tinha, de facto, direito à herança.

A disputa pelos bens chegou ao tribunal distrital de Skellefteå mas, esta semana, o tio e o primo de Curt chegaram finalmente a um acordo extra-judicial para dividir a herança.

Segundo os familiares do mendigo milionário, citados pelo jornal «Expressen», Curt foi sempre uma criança inteligente mas que acabou por abandonar a escola na adolescência devido a problemas pessoais. A partir desse momento decidiu-se por um estilo de vida completamente alternativo.

Mesmo depois de amealhar tamanha fortuna, Curt não gostava de gastar dinheiro: comia restos de comida das latas do lixo dos restaurantes.

«Curt da Lata» morreu durante o sono devido a um ataque cardíaco, em Outubro de 2008.
Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
Comentários

pub
pub
Outros títulos desta secção